Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

OE 2022

Concertação Social. Costa reconhece "erro processual" e pede "desculpa" aos patrões

22 out, 2021 - 22:03 • Redação

Em causa está o facto de o Governo não ter apresentado aos parceiros sociais o aumento do valor das horas extraordinárias a partir das 120 horas anuais e a subida do valor das compensações por cessação dos contratos a termo para 24 dias de trabalho por ano.

A+ / A-

O primeiro-ministro, António Costa, pede desculpa às confederações empresariais por não ter apresentado na concertação social duas medidas aprovadas e apresentadas esta quinta-feira pela ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho.

Em causa estão o aumento do valor das horas extraordinárias a partir das 120 horas anuais e a subida do valor das compensações por cessação dos contratos a termo para 24 dias de trabalho por ano, medidas sobre as quais o Governo não auscultou previamente os patrões em sede de concertação.

Questionado pelos jornalistas à entrada da reunião da Comissão Política do PS, António Costa reconheceu "o lapso de não ter apresentado duas medidas relevantes em sede de concertação social".

"O presidente da CIP teve a amabilidade de me telefonar e apresentei as minhas desculpas, é isso que se deve fazer quando se erra", rematou António Costa, recusando responder se considera que o país está na iminência de uma crise política no quadro da discussão da proposta de Orçamento do Estado para 2022.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Cidadao
    23 out, 2021 Lisboa 09:56
    Já agora peça desculpas aos 2 milhões de pobres e a todos aqueles em que apesar de marido e mulher ambos trabalharem, os salários são tão baixos que não conseguem fugir à pobreza. E são cada vez mais.
  • Americo Anastacio
    23 out, 2021 Leiria 07:22
    E eu pensava que já tinha visto tudo deste sr?

Destaques V+