A+ / A-

OE2022. Governo vai "continuar a trabalhar" para fechar um acordo com a esquerda, assegura Costa

19 out, 2021 - 21:51 • Lusa com redação

"Tenho a confiança de que temos um bom Orçamento e que pode naturalmente ser melhorado na Assembleia da República”, declarou o secretário-geral do PS, à entrada para um encontro com a JS sobre o Orçamento do Estado para 2022.

A+ / A-

O primeiro-ministro diz-se confiante num bom Orçamento e assegura que vai continuar a trabalhar com os parceiros à esquerda do PS e PAN para um acordo de viabilização da proposta do Governo.

“Vamos continuar a trabalhar. Tenho a confiança de que temos um bom Orçamento e que pode naturalmente ser melhorado na Assembleia da República”, declarou o secretário-geral do PS, à entrada para um encontro com a JS sobre o Orçamento do Estado para 2022, no Campo Grande, em Lisboa, depois de ter estado reunido esta tarde com o Bloco de Esquerda e com o PCP.

Interrogado se Bloco de Esquerda e PCP também têm a mesma perspetiva em relação aos resultados do processo negocial, António Costa respondeu: “Isso têm de perguntar a cada um deles”.

Esta terça-feira à tarde, na sequência da reunião com o Bloco de Esquerda, fonte do Governo disse à Renascença que o executivo apresentou avanços em vários pontos das negociações com os bloquistas sobre o Orçamento do Estado para 2022 e que os trabalhos vão continuar, estando previstas novas reuniões.

“O Governo apresentou avanços em vários domínios, designadamente nas áreas do trabalho e da saúde. Há pontos em que subsistem divergências já conhecidas. Vamos continuar a trabalhar. Há novas reuniões previstas”, declarou a mesma fonte do executivo.

No âmbito das negociações da proposta de Orçamento do Estado para 2022, o Governo, cuja delegação foi liderada pelo primeiro-ministro, António Costa, reuniu-se com membros da direção do Bloco de Esquerda e, de seguida, com a direção do PCP, encontro do qual ainda não há qualquer indicação sobre o seu desfecho.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+