Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Autárquicas. ​BE admite "mau resultado" e rejeita "coligações com a direita”

27 set, 2021 - 18:51

A vitória (sem maioria) em Lisboa de Carlos Moedas é uma “má notícia”, afirma Catarina Martins, que destaca a conquista, pela primeira vez, de um vereador no Porto.

A+ / A-

O Bloco de Esquerda (BE) teve um “mau resultado” nas autárquicas, mas não vai fazer coligações com a direita nas autarquias, nomeadamente em Lisboa e no Porto, garante Catarina Martins.

A coordenadora bloquista fez esta segunda-feira o rescaldo das eleições autárquicas de domingo, que remeteram o BE para o sétimo lugar a nível nacional.

“O Bloco de Esquerda nestas autárquicas teve um mau resultado. Não aumentámos o número de votos ou de eleitos e conseguimos manter quatro em cada cinco votos”, analisou Catarina Martins.

A líder bloquista disse, em conferência de imprensa realizada esta segunda-feira, que a vitória (sem maioria) em Lisboa da coligação liderada pelo PSD e por Carlos Moedas é uma “má notícia”.

Catarina Martins garante que o Bloco, que segurou um vereador na autarquia de Lisboa, “não faz coligações à direita”.

“Estaremos na câmara municipal, na assembleia municipal, nas assembleias de freguesia em cumprimento do nosso mandato por políticas de habitação, transportes, ambiente e igualdade”, salientou.

A coordenadora do BE aproveitou para destacar a conquista, pela primeira vez, de um vereador para a Câmara do Porto.

“Queria saudar a eleição de Sérgio Aires, no Porto. É a primeira vez que o BE elege um vereador no Porto, Rui Moreira perdeu a maioria na autarquia e vai finalmente ter oposição na Câmara do Porto”, avisa Catarina Martins.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+