Tempo
|
A+ / A-

Autárquicas 2021

"Não fiquem em casa". Catarina Martins apela à mobilização de jovens, trabalhadores e idosos

21 set, 2021 - 00:33 • Lusa

Com a campanha a entrar na semana final, Catarina Martins subiu ao púlpito do comício em Braga e levava no discurso um apelo ao voto dirigido a diferentes públicos.

A+ / A-

A coordenadora bloquista, Catarina Martins, fez esta segunda-feira o maior apelo ao voto desta campanha, pedindo que jovens, trabalhadores e os mais velhos “não fiquem em casa” no domingo porque a mudança necessária nas autarquias é com o BE.

Com a campanha a entrar na semana final, Catarina Martins subiu ao púlpito do comício em Braga e levava no discurso um apelo ao voto no BE dirigido a diferentes públicos.

“Que os mais jovens não fiquem em casa, que quem trabalha não fique em casa, que os mais velhos não fiquem em casa. Nas autarquias faz-se mudança e a mudança é Bloco de Esquerda”, disse, na reta final da sua intervenção.

A líder do BE tinha começado com um apelo “às gerações mais jovens que têm dado uma lição de cidadania quando se levantam pelo clima e pela igualdade”, considerando que “as eleições autárquicas também são a sua escolha e que o seu voto, o voto do clima, o voto da igualdade vai fazer a diferença nas autarquias”.

“O voto desta gente de trabalho, desta gente tão esforçada é o voto no Bloco de Esquerda para que haja a resposta que conta no trabalho como na habitação”, pediu ainda.

Mas, Catarina Martins trazia um outro destinatário de quem espera que, no domingo, ponha a ‘cruzinha’ no BE no seu boletim de voto, um pouco por todo o país.

“Faço um apelo àqueles e àquelas que sofreram tanto na pandemia, a quem os serviços não chegaram, aqueles e aquelas que por serem mais velhos ficaram fechados em casa e enquanto não houve vacina pouco apoio tiveram, que é possível outra geração de solidariedade neste país que não deixa os mais velhos para trás e que essa força é a força do Bloco de Esquerda e esse voto solidário é o voto no Bloco de Esquerda”, disse.

Concretamente sobre Braga, e usando um dos motes da campanha, a líder bloquista apontou a necessidade de derrotar a “política velha” também neste concelho.

“É por isso que eleger a Alexandra Vieira, eleger uma vereadora do Bloco de Esquerda é levar uma lufada de ar fresco para a Câmara de Braga”, enfatizou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+