Tempo
|
A+ / A-

"Falta de provas". Ministério Público arquivou caso das assinaturas falsas no Chega

15 set, 2021 - 21:07 • Redação

Acusação era um dos argumentos da antiga eurodeputada Ana Gomes para pedir a ilegalização do partido.

A+ / A-
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • João Lopes
    18 set, 2021 Porto 14:56
    Ana Gomes: vergonha!
  • José J C Cruz Pinto
    18 set, 2021 ILHAVO 09:49
    Mas, muito para além da "mera curiosidade" das assinaturas, do ideário publicamente proclamado pelo "dito-cujo" - taliban da política portuguesa - também não há provas? Terá ele sido revisto pela última "revisão" estatutária (e programática?), já declarada ilegal?

Destaques V+