Tempo
|
A+ / A-

PRR

Um terço da "bazuca europeia" está contratualizado, anuncia Costa

02 set, 2021 - 15:32 • Susana Madureira Martins , com redação

"É um bom sinal da mobilização coletiva para a execução deste plano fundamental para todo o país”, afirma o primeiro-ministro.

A+ / A-

Mais de cinco mil milhões de euros do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), o equivalente a um terço, já estão contratualizados, anunciou esta quinta-feira o primeiro-ministro, António Costa.

O chefe do Governo falava no Palácio da Ajuda, em Lisboa, onde assinou diversos protocolos com o presidente do governo regional dos Açores, referindo que, tal como já tinha sido acordado, 5% das verbas do PRR destinam-se a esta região autónoma.

“Com a assinatura deste acordo nós superámos já os cinco mil milhões de euros de verbas do PRR contratados, seja com beneficiários finais ou intermédios, como é o caso da região autónoma dos Açores. O que significa que cerca de um terço do PRR já está contratualizado, o que é um bom sinal da mobilização coletiva para a execução deste plano fundamental para todo o país”, disse António Costa.

Ao lado, o primeiro-ministro tinha o presidente do governo regional dos Açores. José Manuel Bolieiro descreveu o encontro com António Costa como um momento histórico, que serviu para tirar dúvidas sobre o que vai constar no Orçamento do Estado de 2022 para o arquipélago.

“Tivemos a oportunidade de esclarecer, com o senhor primeiro-ministro, as dúvidas que tínhamos sobre as questões financeiras para o quadro do orçamento em vigor nos Açores, bem como no quadro das transferências do Estado para a Segurança Social da região. Calendarizamos soluções até 15 deste mês, o que é uma vantagem para contarmos todos com o entendimento das regras e das soluções”, referiu o social-democrata José Manuel Bolieiro.

Questões que terão ficado resolvidas com este encontro foi o financiamento plurianual da Universidade dos Açores, uma reivindicação antiga, a descontaminação dos solos da praia da Vitória, na ilha Terceira, a construção de uma nova prisão em Ponta Delgada e diversos projetos ligados à economia do espaço e do mar

Ao todo, o PRR vai servir para alocar 700 milhões de euros à região autónoma dos Açores até 2026.

O próximo encontro entre Costa e Bolieiro está marcado para os Açores, a convite do presidente do governo regional, ainda sem data marcada.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+