Tempo
|
A+ / A-

Parlamento levanta imunidade a André Ventura

17 jun, 2021 - 15:33 • Redação

Deputado do Chega investigado por causa de um jantar-comício que alegadamente violou as regras da pandemia.

A+ / A-

A Assembleia da República levantou a imunidade parlamentar ao deputado André Ventura, do partido Chega.

A imunidade parlamentar foi levantada para André Ventura para responder no processo sobre um jantar em Braga durante a campanha para as eleições presidenciais, em janeiro deste ano.

"A Comissão de Transparência e Estatuto dos Deputados decidiu emitir parecer no sentido de autorizar o levantamento da imunidade parlamentar do Senhor Deputado André Claro Amaral Ventura, no âmbito dos autos em referência - Processo n.º 31/21.7GCBRG - Tribunal Judicial da Comarca de Braga - Juízo de Instrução Criminal de Braga - Juiz 1", refere uma nota do Parlamento.

O Tribunal de Braga pediu o levantamento da imunidade parlamentar de André Ventura pelo crime de desobediência, por ter organizado um jantar com "excesso de lotação em Braga".


Na altura, a GNR disse ter contado 170 pessoas a quem foram servidas refeições, razão pela qual foi identificado o proprietário do estabelecimento. As imagens recolhidas durante o jantar permitem perceber que não foram respeitadas as distâncias de segurança no interior do restaurante e o espaço não tinha ventilação, segundo a imprensa.

A campanha de André Ventura garante que todas as regras foram respeitadas para este jantar, que recebeu luz verde da DGS. Apesar do “dever geral de recolhimento domiciliário” e num dia em que Portugal perdeu mais 152 pessoas para a covid-19, o diretor de campanha, mandatário nacional de André Ventura e membro da direção nacional do Chega, Rui Paulo Sousa, garantiu que o evento cumpriu a lei.

O presidente do Chega, André Ventura, disse estar "completamente" disponível para prestar esclarecimentos ao Tribunal de Braga, que pediu o levantamento da sua imunidade parlamentar, e ironizou sobre a rapidez da justiça.

"Não obstarei ao levantamento da imunidade parlamentar" e "irei a tribunal quando assim for", afirmou André Ventura, frisando, quando questionado pelos jornalistas sobre se está disponível para prestar esclarecimentos ao Tribunal de Braga: "Completamente".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Nuno Rainho
    17 jun, 2021 Cambridge 15:31
    Ok! Que grandes hipócritas estes deputados. Se errou, que se faça justiça. Mas tantos outros que cometeram crimes muito maiores, quando roubaram milhões aos portugueses ou causaram a morte de centenas por falta de acção e nunca lhes foi levantada a imunidade. Vergonha, vergonha, ....

Destaques V+