Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Congresso do PAN. Acusações de “perseguição pessoal” na discussão dos estatutos

05 jun, 2021 - 15:12 • Susana Madureira Martins , Eunice Lourenço

Proposta que prevê limitar relações familiares nos órgãos do partido gerou tensão na reunião que decorre em Tomar.

A+ / A-

Tensão no congresso do PAN- Pessoas Animais e Natureza por causa de uma das propostas de alteração dos estatutos do partido que esteve em discussão no congresso do partido que decorre este fim-de-semana em Tomar.

A proposta prevê limitar relações familiares e de dependência financeira na direção e originou um intenso debate com acusações de ser inconstitucional, acabando por ser rejeitada.

Um dos militantes do PAN, Albano Lemos Pires, afeto à direção nacional, acusou mesmo a proposta de ser persecutória. “isto não tem nada a ver com ética, tem a ver com perseguição de pessoas”, afirmou, ironizando: “Costumo ver a imprensa a cascar no Bloco de Esquerda porque, imagine-se, tem duas irmãs que ainda por cima têm o descaramento de serem gémeas na Mesa Nacional. As irmãs Mortágua, que corrupção que ali vai no Bloco de Esquerda! É preferível Miguel Portas e Paulo Portas, pelo menos um vai para o CDS, outro para o Bloco. É isso que querem?”

A pergunta era dirigida a Luís Teixeira, subscritor da proposta de alteração que tenta no fundo travar eventuais familygate dentro do PAN.

Luís Teixeira recusou qualquer suspeita de perseguição a militantes e lembrou a polémica em torno do PS em 2019. “Vimos em 2019 que houve uma grande celeuma pública por causa de relações de parentesco que inclusivamente levaram a demissões de pessoas de cargos que ocupavam no Governo do PS. Isso levou-nos a perceber, enquanto militantes ativos do PAN, que importa que o PAN, enquanto partido de vanguarda nas questões de transparência e democracia, a tentar fazer algo que respondesse a esta questão."

Um partido empenhado na democracia no séc. XXI deve orientar as suas decisões, escolhas e ações em padrões internos de conduta baseados em valores e em nomas baseadas na ética e na transparência”, afirmou o militante, que garante: “Não estamos aqui a coartar direitos políticos.”

Esta proposta de alteração foi chumbada: teve 12 votos a favor contra os 103 votos a favor da proposta de alteração de estatutos apresentada pela direção nacional.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Ivo Pestana
    05 jun, 2021 ram 15:07
    Perseguição pessoal? Por quem? Pelo IRA?

Destaques V+