Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

​PCP quer comemorações do 25 de abril na rua com os "democratas" e os "trabalhadores"

22 abr, 2021 - 12:25 • Susana Madureira Martins

Comunistas consideram que "a vida pode e deve prosseguir" e apelam à participação nas "comemorações populares" que, um pouco por todo o País, estão a ser preparadas.

A+ / A-

Pelo segundo ano consecutivo, as comemorações do 25 de Abril são apanhadas em plena pandemia, em pleno estado de emergência, mas nem por isso o PCP quer deixar as comemorações limitadas à Assembleia da República, onde no domingo irá decorrer a habitual sessão solene.

Os comunistas defendem, em comunicado, que "estas comemorações são também uma prova de que a vida pode e deve prosseguir", com o partido a apelar "para que todos os que se identificam" com os "valores" do 25 de Abril "se associem e participem nas comemorações populares que, um pouco por todo o País, estão em preparação".

Ao mesmo tempo os comunistas pedem que se adotem "todas as medidas de proteção no plano da saúde pública e de prevenção face à epidemia", mas que a participação nas comemorações seja "também um momento para não deixar confinar direitos e liberdades".


O PCP exige resposta aos "mais urgentes problemas económicos e sociais que os trabalhadores e o povo enfrentam, decorrentes da epidemia", acusando, sem nomear, os que se aproveitam da atual situação "para aumentar a exploração".

Também sem nomear ninguém, o comunicado visa denunciar "ações provocatórias de cariz fascizante e outras manobras de diversão", que os comunistas consideram que apenas visam provocar "polémicas estéreis" para "diminuir o alcance e significado das comemorações do 25 de Abril", quer "sejam os atos oficiais," quer sejam "em particular, as de natureza popular".

Nas comemorações "populares", ou seja, por todo o país, os comunistas apelam à participação dos "trabalhadores, à população, à juventude e aos democratas", deixando de fora os que "pretendem destruir" o 25 de Abril, que para o PCP "comemora-se e defende-se com os que com ele estão identificados", lê-se no comunicado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • António dos Santos
    22 abr, 2021 Coimbra 14:07
    Se o PCP quer os democratas na rua, no dia 25 de Abril, os militantes e simpatizantes do PCP, não podem aparecer. Porque o PCP é um partido ditador, em todo o mundo.
  • João
    22 abr, 2021 Viseu 12:05
    Se o PCP quer comemorações do 25 de abril na rua com os "democratas" e os "trabalhadores" então o PCP e o Bloco de Esquerda não devem estar presentes porque não são verdadeiramente democratas… são comunistas!

Destaques V+