Tempo
|
Autárquicas 2021
35,36%
143Câmaras
13,72%
70Câmaras
11,22%
29Câmaras
8,04%
18Câmaras
5,6%
18Câmaras
4,12%
0Câmaras
2,63%
0Câmaras
1,53%
5Câmaras
1,19%
0Câmaras
12,44%
11Câmaras
  • Freguesias apuradas: 3059 de 3092
  • Abstenção: 46,14%
  • Votos Nulos: 1,60%
  • Votos em Branco: 2,52%

A+ / A-

Presidenciais 2021

João Ferreira perdeu para Ventura no Alentejo, mas ganhou "novos votos", defende Jerónimo de Sousa

24 jan, 2021 - 22:30 • Redação

Líder comunista considera que a vitória do atual Presidente é "o resultado expectável de uma elaborada promoção deste candidato".

A+ / A-

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, desvaloriza o resultado alcançado por João Ferreira no Alentejo.

O candidato apoiado pelo PCP e pelos Verdes ficou atrás de André Ventura em Beja, Évora e Portalegre mas "isso significou que tivemos de ir encontrar muitos votos novos", defendeu o líder comunista.

"Por isso mesmo, valorizamos este resultado, pretendíamos mais, o João merecia mais mas, de qualquer forma, tendo em conta esse voto novo, tendo em conta a dimensão dos apoios de muitos democratas e patriotas que encontraram nesta batalha e nesta candidatura um ponto de convergência.", acrescentou Jerónimo que, noutr plano, considerou que "a reeleição de Marcelo Rebelo de Sousa à primeira volta traduz o resultado expectável de uma elaborada promoção deste candidato que, para além da vantagem ímpar decorrente do exercício das funções presidenciais, beneficiou da fabricação de um unanimismo ensaiado".

Dirigindo-se aos jornalistas, após a reação do candidato João Ferreira às projeções eleitorais, o líder comunista considera que a renovação de mandato do atual Presidente "coloca a possibilidade real de, para lá das palavras, o agora reeleito presidente da República exercer um segundo mandato com um alinhamento ainda mais explícito com os objetivos e os interesses e agenda de direita que nunca deixou de estar presente no desempenho das suas funções"

Jerónimo de Sousa enalteceu, contudo, "o valor e significado próprios da candidatura de João Ferreira que colocou como nenhuma outra o valor do trabalho e dos trabalhadores, dos serviços públicos, da liberdade e da democracia no centro da sua intervenção e que deu, como nenhuma outra, o significado do que a Constituição da República representa enquanto referencia par uma política de progresso social, de garantia e de afirmação de direitos".

"Havemos de ver-nos mais vezes"

Questionado sobre o impacto do resultado destas presidenciais na sua continuidade como secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa diz que é "uma questão que está fora de causa", explicando que o partido "fez a opção, de forma ampla e democrática, em relação à sua direção e essa direção em relação ao secretário-geral.

"Ainda havemos de nos ver mais vezes", rematou o líder comunista.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joao Rodrigues
    27 jan, 2021 Almada 15:57
    Este jeronimo ainda não entendeu que os PORTUGUESES estão fartos dele e do PCP pois para ele o comunismo nunca perde em eleições são sempre eles a ganharem que fechem a porta

Destaques V+