Tempo
|
A+ / A-

Líder do CDS quer regresso da Aliança Democrática e não rejeita apoios do Chega

24 nov, 2020 - 12:30 • Olímpia Mairos

“Nós não rejeitamos o voto pela sua origem”, disse Francisco Rodrigues dos Santos, em entrevista à Antena 1.

A+ / A-

O presidente do CDS-PP gostaria de ver no cenário político nacional uma nova coligação à direita e que qualquer partido, mesmo o Chega, é bem-vindo, se deixar aplicar as ideias do partido que lidera.

Em entrevista à Antena 1, Francisco Rodrigues dos Santos afirmou esperar que “a Aliança Democrática possa voltar a ter lugar em Portugal”.

O líder centrista explicou, depois, que, “se para viabilizar um Governo, nós pudermos contar com o apoio de qualquer partido que seja, no quadro democrático eleito pelo povo, se isso significar aplicar as nossas ideias, é claro são todos bem-vindos”.

A Aliança Democrática, que juntava o PSD, CDS e PPM, chegou ao poder com maioria absoluta (42,5%), em 1979.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+