Tempo
|
A+ / A-

OE 2021 deverá incluir subsídio para profissionais de saúde que lidam com doentes Covid-19

09 out, 2020 - 22:08 • Redação

O subsídio extraordinário de risco corresponderá a 20% do salário base mensal dos profissionais de saúde, até um limite máximo de 219 euros por mês.

A+ / A-

Veja também:


A proposta de Orçamento do Estado para 2021 que o Governo vai introduzir no Parlamento na próxima semana deverá prever um subsídio de até 219 euros para os profissionais de saúde que estão na linha da frente no combate à pandemia de Covid-19.

A notícia foi avançada esta sexta-feira pelo "Público", que refere que o subsídio extraordinário de risco corresponderá a 20% do salário base mensal dos profissionais de saúde, até um limite máximo de 219 euros por mês.

Ao que o "Público" apurou, a medida destina-se todos os profissionais médicos do Serviço Nacional de Saúde (SNS) e do Instituto Nacional de Emergência Médica que trabalhem na despistagem, tratamento e apoio aos doentes infetados pelo SARS-CoV-2 e ficará em vigor enquanto houver pandemia de Covid-19.

Um subsídio desta natureza tem sido uma exigência do Bloco de Esquerda e do PCP nas negociações com o Governo do Orçamento do Estado para o próximo ano.

Ontem, o Conselho de Ministros aprovou a proposta de OE 2021, com fonte oficial a avançar à Lusa que foi aceite "na generalidade" mas com "temas por fechar".

No final da reunião, Mariana Vieira da Silva, ministra de Estado e da Presidência, disse apenas que "certo é que na próxima segunda-feira o Orçamento do Estado será entregue na Assembleia da República".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+