Tempo
|
A+ / A-

Pandemia de ​Covid-19

PAN diz que o Governo pretende colocar semáforos nas praias a indicar lotação máxima

15 mai, 2020 - 01:03 • Lusa

André Silva transmitiu esta informação no final de uma reunião com o primeiro-ministro António Costa. "Não existirão medidas propriamente coercivas, mas um apelo a que continue a existir disciplina", acrescentou o porta-voz do PAN.

A+ / A-

O Governo quer permitir o acesso às praias sem medidas coercivas, mas com um apelo à disciplina dos portugueses, estando previsto uma indicação luminosa da lotação do espaço, disse esta quinta-feira o porta-voz do PAN.

André Silva transmitiu esta informação aos jornalistas no final de uma reunião com o primeiro-ministro, António Costa, na residência oficial de São Bento, em Lisboa, antes de o Governo tomar decisões sobre a segunda fase de reabertura gradual das atividades e estabelecimentos encerrados devido à pandemia de covid-19.

"Vemos como muito positivo a nota que o Governo deu relativamente às praias. Não haverá uma lotação propriamente obrigatória, uma lotação máxima, não existirão medidas propriamente coercivas, mas sim, mais uma vez, um apelo, a que nós também nos associamos, a que continue a existir solidariedade e acima de tudo disciplina para poderem cumprir as regras de distanciamento também na praia", declarou o porta-voz e deputado do PAN.

"É fundamental que possamos todos estar de férias, usufruir dos espaços públicos, nomeadamente da praia, retomar a atividade económica, mas com disciplina", considerou.

André Silva adiantou que "haverá uma média calculada de 10 metros quadrados por pessoa nas praias" e "uma espécie de semáforo ou uma indicação luminosa da lotação da praia".

"Numa primeira fase, e nós concordamos, o apelo é que de facto exista disciplina para que se possa garantir essa distância. Essas medidas estão ainda a ser debatidas internamente na Direção-Geral da Saúde (DGS), não estão fechadas e, portanto, não há um prazo para o efeito", acrescentou.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+