Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

PS avisa: Passos vai cair no Parlamento

22 out, 2015 - 20:21

Presidente "faz o país perder tempo porque inevitavelmente aquele que foi indigitado como futuro primeiro-ministro vai cair nesta Assembleia da República", disse João Soares.

A+ / A-

O deputado socialista João Soares lamentou que o Presidente da República tenha indigitado o líder do PSD como primeiro-ministro, numa decisão que faz o país "perder tempo" porque "inevitavelmente" Passos Coelho vai ser derrubado no Parlamento.

"Penso muito sinceramente que esta decisão do Presidente da República faz o país perder tempo porque inevitavelmente aquele que foi indigitado como futuro primeiro-ministro vai cair nesta Assembleia da República, não tenho sobre isso qualquer espécie de dúvidas", afirmou João Soares aos jornalistas no Parlamento esta quinta-feira.

De acordo com João Soares, "vai ser preciso chamar alguém que esteja em condições de assegurar um Governo estável e duradouro em termos de apoio parlamentar, e isso só pode ser feito pelo PS, pelo BE e pelo PCP".

João Soares recusou ainda que haja divisões no seio dos socialistas sobre o acordo que tem vindo a ser negociado com BE e PCP para uma alternativa a um governo PSD/CDS-PP, partidos que, no quadro da coligação Portugal à Frente, venceram as eleições legislativas de 4 de outubro, sem maioria absoluta no parlamento.

"O grupo parlamentar do PS e o PS estão unidos no apoio a uma solução histórica no nosso país, que, pela primeira vez, pode acabar com aquilo que era um conceito abstruso do ponto de vista democrático, o conceito do arco governativo", disse.

Questionado sobre a possibilidade de haver deputados socialistas que votem contra no Parlamento decisões necessárias à formação de um eventual governo PS apoiado por BE e PCP, como moções de rejeição a um executivo PSD/CDS-PP, João Soares respondeu: "Não me parece possível e acabei de estar mais de uma hora numa reunião do grupo parlamentar do PS".

Cavaco "em contradição"

O socialista começou por lamentar a decisão do Chefe de Estado porque "faz o país perder tempo quando precisava de uma decisão rápida em matéria de nomeação de um Governo", estranhando igualmente que Cavaco Silva tenha indigitado um primeiro-ministro que não assegura "uma solução estável e duradoura em termos de maioria parlamentar", o que "está em contradição" com aquilo que o próprio Presidente tem vindo a afirmar.

"A única solução estável e duradoura, como os portugueses já compreenderam ao longo deste processo complicado de negociações entre as lideranças partidárias, é aquela que resultará do entendimento entre o PS, o BE e o PCP", declarou.

"António Costa disse, como aliás têm dito quer a líder coordenadora do BE, quer o líder do PCP, que não há condições para um governo de direita. Por isso é que é particularmente estranho e de lamentar que o senhor Presidente da República tenha indigitado alguém que sabe que não tem condições para assegurar um governo estável e duradouro", insistiu.

O Presidente da República, Cavaco Silva, anunciou esta quinta-feira, numa comunicação ao país, que indigitou o líder do PSD, Pedro Passos Coelho, para o cargo de primeiro-ministro.

"Lamento profundamente que, num tempo em que importa consolidar a trajectória de crescimento e criação de emprego e em que o diálogo e o compromisso são mais necessários do que nunca que interesses conjunturais se tenham sobreposto à salvaguarda do superior interesse nacional", afirmou o Chefe de Estado.

Governo procura-se. O filme de 18 dias de negociações
Governo procura-se. O filme de 18 dias de negociações
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Tempero Correia
    24 out, 2015 Lisboa 18:00
    "Lamento profundamente que, num tempo em que importa consolidar a trajectória de crescimento e criação de emprego e em que o diálogo e o compromisso são mais necessários do que nunca que interesses conjunturais se tenham sobreposto à salvaguarda do superior interesse nacional", afirmou o Chefe de Estado. "Interesses conjunturais"? A inequívoca vontade da maioria dos eleitores disse ao PR que não queria a continuação do Governo de coligação PSD/CDS e o PR confunde(?)essa inequívoca manifestação de vontade com a defesa de uns equívocos "interesses conjunturais" que só ele sabe o que são? Depois de mais esta arrogante "argolada" política terá o PR condições para fingir que sabe - ou sequer desconfia - o que seja o INTERESSE NACIONAL? O que este malfadado PR conseguiu foi demonstrar, espero que pela derradeira vez, que incumpriu reiteradamente os dois mandatos que lhe foram outorgados pelos Portugueses porque, sem qualquer escrúpulo, sempre preferiu ao cargo de Presidente da República o exercício pardacento da presidência do seu amado PSD.
  • Marina Borges
    23 out, 2015 Lisboa 21:59
    Uma pouca vergonha.... parece que está difícil a digestão da derrota não é mesmo Sr. Costa!!!!!???
  • burbidge
    23 out, 2015 lisboa 13:29
    O PA com azia estas tu e sabesse bem porque - em vez de criticares os outros com comentarios tipo PS ve la se escreves alguma coisa eantao - possivelmenet nem sabes nao e
  • Fersilva
    23 out, 2015 Almada 07:37
    Força Costa ! Quem votou PS, na realidade e não os que comentam dizendo terem votado PS,ou se enganaram no quadrado no boletim de voto ou, e inclino-me mais para esta hipótese, são propagandistas da direita, votou para correr com esta coligação que empobreceu o País e os Portugueses durante 4 anos. E ganharam, façam as contas e digam-me se a maioria não é de esquerda?. O Presidente da direita, porque não o é de todos os Portugueses, como demonstrou na triste declaração que proferiu, mais parecia um líder partidário, que o é na realidade, não passando o coelhinho de um fantoche . Preferiu este PR provocar um adiamento na solução, do que admitir que a maioria dos votantes, não estão com ele nem com os rapazinhos que destruíram Portugal durante 4 anos e que queriam continuar. Mas não vão conseguir. Nem as manobras eleitorais, nem as falsidades sobre o aumento do emprego!?! conseguido à custa do estado, porque quem paga estágios e outras formas de emprego que contam para as estatísticas, é o estado e não a economia privada. Este governo de má memória, fazendo como César, iniciou o mandato dividindo o os trabalhadores do público e do privado, dividindo quem trabalha de quem está reformado, para melhor prosseguir a sua política ultra liberal e subserviente aos interesse do capital especulativo, mas não do capital que produz riqueza e proporciona trabalho. Força Costa, tens a maioria.
  • Maria
    23 out, 2015 sintra 01:16
    Voces parecem que não percebem que esta palhaçada toda vai fazer com que Portugal e os Portugueses fiquem com a corda ao pescoço??… Esta gente quer é safar os amigos das barras dos Tribunais e estão a jogar a ultima cartada! E nós, vamos acabar por levar com a Troika em cima outra vez! Porra…quem ganhou foi a Coligação…!! Goste-se ou não!! Eu não vi no Boletim de Voto o nome "Coligação de Esquerda"!! E mais se eu pudesse ia la buscar o meu voto!! Andam a gozar com o meu voto e de outros milhoes de Portugueses. Ha 8 anos estava ausente de Portugal e não votei. Ha 4 anos estava de cama em convalescença de uma cirurgia. Este ano fui votar e é isto?? Votei no PS, eu sei que fiz mal… mas assumo! Mas NUNCA MAIS VOTO !!! Metem-me nojo...
  • A. Moura
    23 out, 2015 Lx 01:09
    Estes tipos são burros que nem uma porta! O Costa acenou-lhes com o poder e, como o querem a todo o custo, vão cair neste engodo de aliança com a extrema esquerda irresponsável. Mas se forem para o governo com esta tralha, vão, obviamente, cavar a sua sepultura: o governo não dura mais de 3 meses e Passos Coelho obtém uma rotunda vitória nas eleições lá para o Verão de 2016. Resultado:: o Costa cai e o Assis aparece. Simples!
  • Francisco Melo
    23 out, 2015 Lisbon 01:08
    Nada de Nacionalismo, só 'Partidismo' á procura de poisos dourados, incrivel a inrresponsabilidade dos partidos opositores
  • A. Moura
    23 out, 2015 Lx 00:44
    Passos vai cair no Parlamento e Costa vai cair no abismo, ao desencadear um processo que o vai cozer em lume brando até ficar em papas. Costa vai ter um Natal triste, mas antes do Natal já as férias de Verão já vão ser horríveis, com o PS a evaporar-se!
  • pa
    23 out, 2015 coimbra 00:36
    A maria o português e o rui estão com azia?
  • PORTUGUÊS
    23 out, 2015 00:29
    Infelizmente votei PS. Nunca mais. Força Cavaco Silva, o país conta contigo.

Destaques V+