Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

InfoCursos

Há 45 cursos no Ensino Superior com taxa de desemprego zero

20 jun, 2024 - 00:01 • Cristina Nascimento , Salomé Esteves (gráficos)

Dados do Portal InfoCursos revelam também que há 20 cursos com uma taxa de desemprego de 10% ou mais, só um é de ciências exatas.

A+ / A-

Veja também:


Há 45 cursos de Ensino Superior com taxa de desemprego zero, oito são de enfermagem. São dados que podem ser observados no portal InfoCursos, cuja edição de 2024 está disponível a partir desta quinta-feira.

A tabela é liderada pelo curso de enfermagem da Escola Superior de Enfermagem de Lisboa. No ano letivo de 2022/2023, 1.100 alunos diplomaram-se neste curso, com taxa de desemprego zero

Este é o único curso numa escola pública nos primeiros 10 lugares da tabela. Os restantes são cursos de estabelecimentos de ensino privados. O segundo curso de uma escola pública com taxa de desemprego zero é outra vez enfermagem, mas agora no Instituto Politécnico de Setúbal.

Independentemente de serem lecionados em escolas públicas ou privadas, entre os 45 cursos com total empregabilidade estão formações em áreas tão distintas como Medicina, Química, Educação Básica e Segurança Informática em Redes de Computadores, entre outros.

No ponta oposta desta tabela, há 20 cursos com taxa de desemprego acima dos 10%, entre os quais Ciências da Comunicação, Filosofia e Marketing. Neste lote de 20 cursos há apenas um de ciências exatas.

A taxa de desemprego em Portugal, no fim de 2023, fixou-se nos 6,5%.

Os cursos com maior número de alunos foi a licenciatura em Direito, da Universidade de Lisboa, com 1.726 diplomados no ano de 2022/2023, seguido do mestrado integrado de Medicina, também da Universidade de Lisboa com 1.418 diplomados.

O portal InfoCursos reúne dados sobre quase 1.500 cursos lecionados no ensino superior em Portugal, em escolas públicas, privadas, em universidades ou politécnicos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+