Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

Derrame de ácido no Instituto Ricardo Jorge causa um ferido grave e quatro ligeiros

14 jun, 2024 - 13:08 • Lusa

Pelas 13h00, ainda se encontravam serviços de socorro e forças de segurança.

A+ / A-

O derrame de um químico ácido num laboratório do Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge, no Porto, causou esta sexta-feira, um ferido grave e quatro ligeiros, disse à Lusa fonte da Proteção Civil.

Segundo fonte do Comando Sub-regional do Porto, o alerta para o incidente foi dado às 11h33.

À Lusa, fonte do Bombeiros Sapadores do Porto explicou que na origem do incidente esteve o "derrame de um químico no laboratório".

"Há um ferido grave, que foi encaminhado para o Hospital de São João, e quatro feridos ligeiros", disse esta fonte.

No local, pelas 13h00, ainda se encontravam os Sapadores do Porto, o INEM, a Viatura de Emergência Médica do Hospital de Santo António, a Policia Municipal e a PSP.

Dois pisos evacuados

O derrame obrigou à evacuação de parte do edifício.
Em declarações aos jornalistas, o comandante dos Bombeiros Sapadores do Porto, Carlos Marques, explicou que o ferido considerado grave tem queimaduras na face e que os outros quatro feridos foram vítimas da inalação de vapores.
"Foi no quinto piso, estava a ser manuseado um recipiente com ácido nítrico a 60% e houve um derrame. Originaram-se vapores e houve queimaduras na face da vítima considerada crítica", referiu o operacional.
Segundo Carlos Marques, o quinto e o sexto piso do edifício foram evacuados.
"Depois de ter feito toda a recolha de material e a descontaminação quer do local quer do nosso pessoal, também, estamos a medir com um detetor de gases se ainda existe algum vestígio da matéria perigosa em questão", acrescentou.
As vítimas foram conduzidas ao Hospital de São João, no Porto.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+