Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

Serviço Nacional de Saúde

Doentes urgentes esperam mais de 10 horas no hospital de Penafiel

01 jan, 2024 - 11:44 • Lusa com João Pedro Quesado

Hospital Padre Américo é o pior a nível nacional desde o final da manhã. O tempo de resposta para pessoas com pulseira amarela, que tem flutuado ao longo do dia, deve ser de uma hora.

A+ / A-

Os tempos médios de espera para doentes urgentes continuam acima das 11 horas no hospital de Penafiel, esta segunda-feira. Apesar de algumas flutuações, o portal do Serviço Nacional de Saúde (SNS) tem registado tempos consistentemente acima do devido no atendimento em urgência geral em muitos hospitais portugueses.

Enquanto às 11h do primeiro dia de 2024, os tempos de espera no Hospital Padre Américo, em Penafiel, chegaram a ultrapassar as 13 horas, houve diversas alterações durante o dia. No entanto, às 15h45, o tempo de espera para doentes com pulseira amarela continuava acima das 10 horas, com 15 pessoas a aguardar a vez.

O tempo recomendado de atendimento para pessoas a quem foi atribuída pulseira amarela, de doente urgente, no processo de triagem, é de 60 minutos. O tempo máximo de espera por atendimento é no caso da pulseira azul, não urgente, em que é admitida uma espera de quatro horas.

Ao mesmo tempo, o Hospital Fernando Fonseca (Amadora-Sintra) reduziu drasticamente o tempo de espera, que ao final da manhã rondava as oito horas. Às 15h45, com 22 pessoas a aguardar, o tempo médio de espera é de apenas 31 minutos.

O tempo de espera no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, situava-se às 11h45 em seis horas e 24 minutos, com 17 pessoas triadas com pulseira amarela. A meio da tarde de segunda-feira, com 37 pessoas a aguardar vez, o tempo médio de espera é de 7h32.

No serviço de urgência geral do Hospital São Bernardo, em Setúbal, ao final da manhã o tempo de espera era de cinco horas e 40 minutos, com cinco doentes considerados urgentes. Às 15h45, era de 1h46, com 10 doentes urgentes em espera.

No hospital Beatriz Ângelo, o tempo de espera, que era de 2h04 ao final da manhã - estando 19 pessoas triadas como urgentes -, subiu ligeiramente, para 2h18, mas com apenas um doente urgente a aguardar.

Em Viseu, no Hospital São Teotónio, ao fim da manhã, o tempo de espera para doentes urgentes era de 4h13, com 16 doentes a aguardar atendimento após triagem. A meio da tarde, a espera está reduzida a 20 minutos - também apenas com um doente urgente por atender.

Esta segunda e terça-feira estão abertos 187 centros de saúde para responder a situação de doença aguda não emergente, segundo dados do Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde aconselha que, em caso de doença aguda não emergente, a utilização das alternativas disponíveis aos serviços de urgência, como os centros de saúde e os serviços digitais SNS 24, "contribui para diminuir a pressão sobre os serviços de emergência hospitalar, através de atendimentos que podem ser prestados noutros pontos do SNS".

[atualizada às 15h50]

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+