Tempo
|
A+ / A-

Venda da Efacec à Mutares deverá estar concluída a 31 de outubro

26 out, 2023 - 15:48 • João Pedro Quesado

As condições finais da empresa alemã terão sido cumpridas.

A+ / A-

A reprivatização da Efacec deve ser concluída no último dia de outubro. Os últimos obstáculos ao negócio com a empresa alemã Mutares terão sido ultrapassados, abrindo a porta ao regresso da empresa de engenharia, energia e mobilidade.

A notícia foi avançada esta quinta-feira pelo Jornal Económico. O jornal Eco diz que o Governo de António Costa deverá anunciar a venda na próxima terça-feira, último dia de outubro.

A conclusão do processo de reprivatização segue-se a uma assembleia-geral de obrigacionistas da Efacec, na qual foi aprovado um corte da dívida de 5,8 milhões de euros. Essa decisão foi ao encontro do que era pedido pela Mutares.

Por sua vez, os bancos aceitaram perdas de 34,2 milhões de euros, um valor inferior ao que tinha sido pedido pelo grupo alemão.

A Mutares também impôs como condição a compra de obrigações pelo Banco Português de Fomento, em cerca de 50 milhões de euros, com verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). A Parpública vai ainda injetar mais de 50 milhões de euros na empresa, avançou o Eco no início de outubro.

A proposta de compra da Mutares pressupõe ainda que a Parpública perdoe os 112,8 milhões de euros que injetou na Efacec.

Esta é a segunda tentativa de reprivatização da Efacec. A DST desistiu da compra da empresa, que o Estado retirou a Isabel dos Santos, em outubro de 2022.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+