Tempo
|
A+ / A-

INE

Custos de construção de habitação nova aumentam 2,3% em julho

08 set, 2023 - 12:00 • Lusa

Segundo o INE, "estima-se que os custos de construção de habitação nova tenham aumentado 2,3% em termos homólogos, menos 0,5 pontos percentuais que o observado no mês anterior".

A+ / A-

Os custos de construção de habitação nova aumentaram 2,3% em julho, em termos homólogos, com o custo dos materiais a descer 1,5% e o da mão de obra a subir 7,7%, divulgou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Os preços dos materiais apresentaram uma variação de -1,5% (-0,7% no mês anterior), enquanto o custo da mão de obra aumentou 7,7%, menos 0,2 pontos percentuais que em junho.

O custo da mão de obra contribuiu com 3,2 pontos percentuais para a formação da taxa de variação do índice, tal como no mês anterior, e a componente materiais com -0,9 pontos percentuais (-0,4 pontos percentuais em junho).

De acordo com o INE, entre os materiais que mais influenciaram negativamente a variação agregada do preço estão a chapa de aço macio e galvanizada e os betumes, que apresentaram decréscimos de cerca de 25% em termos homólogos, e os produtos energéticos, o aço para betão e perfilados pesados e ligeiros e materiais de revestimentos, isolamentos e impermeabilização, todos com descidas de cerca de 15%. Em sentido oposto, destacaram-se o cimento, o betão pronto e as tintas, primários, subcapas e vernizes com crescimentos homólogos de cerca de 10%.

Face ao mês de junho, a taxa de variação do índice foi de 0,3% em julho, mais 0,3 pontos percentuais relativamente ao mês anterior, com o custo dos materiais a subir 0,2% e o da mão de obra 0,4%.

As componentes materiais e mão de obra contribuíram com 0,1 e 0,2 pontos percentuais, respetivamente, para a formação da taxa de variação mensal do índice (-0,3 e 0,3 pontos percentuais em junho, pela mesma ordem).

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+