Tempo
|
A+ / A-

Incêndios

Mais de 150 bombeiros testam dispositivo de combate a fogos

23 mai, 2023 - 12:28 • Lusa

Operação está marcada para domingo, em Porto de Mós.

A+ / A-

Mais de 150 operacionais participam, no domingo, no concelho de Porto de Mós, num exercício de incêndio rural, disse esta terça-feira à agência Lusa o comandante Sub-regional de Emergência e Proteção Civil da Região de Leiria, Carlos Guerra.

“São mais de 150 operacionais que ainda vão ter o apoio de todos os elementos de comando dos corpos de bombeiros”, afirmou Carlos Guerra, adiantando que no exercício participam elementos das corporações de bombeiros, da Unidade de Emergência de Proteção e Socorro da Guarda Nacional Republicana e sapadores florestais.

Carlos Guerra explicou que o Comando Sub-regional realizou, em abril e maio, “um conjunto de ações de formação e de treino operacional no sentido do aprontamento e do aperfeiçoamento das forças para o Dispositivo Especial de Combate aos Incêndios Rurais (DECIR) que, durante este período mais crítico de verão, está na sua máxima capacidade”.

Na sequência das ações de formação, que terminaram no fim de semana, o Comando Sub-regional vai realizar o exercício com o objetivo de testar tudo o que foi este processo de aprendizagem, bem como testar as novas funcionalidades das ferramentas tecnológicas, a capacidade de reação e de mobilização e a capacidade de comando e controlo com os diversos elementos de comando dos corpos de bombeiros.

O comandante salientou a importância de treinar todo o processo de formação e treino, e verificar as capacidades, para, na eventualidade de alguma coisa ainda não estar na sua máxima capacidade, haver “tempo para afinar”.

Carlos Guerra reiterou ainda preocupação com o comportamento humano.

“Dos incêndios que já tivemos este ano e não são ainda significativos, mais de 90% têm origem humana”, frisou, considerando existir ainda “muito desleixo nos comportamentos de risco da população”.

O comandante sub-regional realçou, também, existir “alguma dificuldade nos meios humanos”, observando que o seu recrutamento e disponibilidade “começam a ser um problema” que vai ter de ser resolvido “num futuro muito próximo”.

Quanto aos meios materiais, Carlos Guerra acrescentou que a Região de Leiria aguarda a disponibilidade de um helicóptero pesado ‘Kamov’, a sediar em Pombal, reconhecendo que poderia dar “um significativo aumento da capacidade operacional”.

O exercício de incêndio rural, denominado “PORMEX 23”, começa às 06:00, no lugar de Mato Velho, freguesia de Serro Ventoso, e conta com a colaboração com a Câmara Municipal de Porto de Mós. Está previsto terminar pelas 12:00.

A Sub-região de Leiria compreende os concelhos de Alvaiázere, Ansião, Batalha, Castanheira de Pera, Figueiró dos Vinhos, Leiria, Marinha Grande, Pedrógão Grande, Pombal e Porto de Mós.

O Dispositivo Especial de Combate aos Incêndios Rurais, que entrou em vigor no dia 15, vai ter, na Região de Leiria, 509 operacionais, 119 viaturas e três meios aéreos no período de maior empenhamento.

Destes 509 operacionais, 317 são dos bombeiros, 79 da Guarda Nacional Republicana, incluindo-se também a Unidade Especial de Proteção e Socorro, 89 sapadores florestais e 24 elementos da Polícia de Segurança Pública.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+