Tempo
|
A+ / A-

Reclamações relacionadas com aumento do custo de vida sobem mais de 80%

25 jan, 2023 - 20:10 • Redação

Energia, água, empréstimos, rendas, alimentação são as áreas que registam mais queixas.

A+ / A-

Com o aumento do custo de vida, como consequência da inflação, em várias áreas - alimentação, habitação, energia, água, serviços e transportes -, aumentaram também as reclamações dos portugueses no Portal da Queixa.

De acordo com o informação do Portal, em apenas 24 dias, chegaram à plataforma quase 3000 reclamações relacionadas com a inflação, o que representa um crescimento de 82% em comparação com o mesmo período de 2022 - durante o qual se verificaram 1.540 queixas.

As categorias que registam mais queixas, até ao momento, são: ‘Água, Eletricidade e Gás’, ‘Bancos, Financeiras e Pagamentos’ e 'Gastronomia, Alimentação e Bebidas'.

A categoria ‘Água, Eletricidade e Gás’ lidera no número de reclamações com 583 queixas, com 39% dos consumidores a apontarem como principal motivo o “aumento das faturas”.

Já na categoria 'Bancos, Financeiras e Pagamentos' registaram-se 529 reclamações, das quais 23% motivadas por “problemas com créditos”.

No que diz respeito a 'Gastronomia, Alimentação e Bebidas', verificaram-se 303 reclamações. Enquanto na categoria 'Hiper e Supermercados' foram registadas 220, das quais 37% relacionadas com o “aumento do preço nos produtos”.

Ainda de acordo com os dados do Portal da Queixa, na categoria 'Seguros Vida, Auto e Planos de Saúde' verificaram-se 233 reclamações, das quais 64% motivadas pela “cobrança indevida de serviços” e 12% devido ao “aumento do custo do plano contratado”.

Por sua vez, no setor dos Transportes, os problemas com pagamentos em transportes e portagens geraram 313 reclamações, sendo que 14% das queixas foram referentes “a aumentos e cobranças indevidas nas portagens”.

Em comunicado, o Portal da Queixa refere também que "o aumento do custo de vida é a maior preocupação de 93% dos cidadãos da UE e de 98% dos portugueses, de acordo com o mais recente Eurobarómetro, divulgado este mês".

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+