Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

Mau tempo continua até terça-feira. Proteção Civil deixa recomendações

11 dez, 2022 - 18:29 • Redação com Lusa

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil mantém as recomendações feitas anteriormente para que os cidadãos tenham especial cuidado junto a zonas ribeirinhas, adotem uma condução defensiva ou evitem zonas inundadas.

A+ / A-

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil alertou, este domingo, a população para a continuação do mau tempo até terça-feira, com chuvas e ventos fortes, reiterando o pedido para uma condução defensiva ou não atravessar zonas de cheias.

Num comunicado enviado às redações, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) avisa que as previsões do Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA) apontam para a continuação do mau tempo nos próximos dias, entre chuva intensa, vento e agitação marítima forte e possibilidade de trovoada.

"A partir da madrugada de segunda-feira, 12 de dezembro, prevê-se a ocorrência de precipitação persistente que poderá ser temporariamente forte nas regiões Norte e Centro, sendo o período mais crítico entre as 06:00 e as 12:00, estendendo-se progressivamente para sul durante a tarde", especialmente nos distritos de Setúbal, Évora e Beja, durante o período entre as 12:00 e as 24:00.

Para terça-feira, as previsões apontam para "precipitação persistente e por vezes forte, nos distritos de Setúbal, Évora e Santarém", entre as 00:00 e as 12:00. Durante a tarde, "a precipitação será mais provável nas regiões do Centro, Alto Alentejo e Faro".

Já a informação da Agência Portuguesa do Ambiente vai no sentido da possibilidade de ocorrência de "inundações em zonas urbanas, causadas por acumulações de águas pluviais por obstrução dos sistemas de escoamento", bem como possibilidade de cheias, "potenciadas pelo transbordo do leito de alguns cursos de água, rios e ribeiras".

Alertam também para a possibilidade de deslizamentos e derrocadas, arrastamento de objetos soltos para as vias rodoviárias, possibilidade de queda de neve e piso escorregadio.

A ANEPC pede aos cidadãos para terem "especial cuidado na circulação e permanência juntos de áreas arborizadas", tendo em conta o risco de queda de ramos de árvores por causa de vento mais forte.

Recomenda "especial cuidado" na circulação junto a zonas ribeirinhas por causa de fenómenos de transbordo dos cursos de água, dizendo mesmo para evitar a circulação e permanência nesses locais.

"Adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível formação de lençóis de águas nas vias", diz a ANEPC, pedindo igualmente que os cidadãos não atravessem zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou tampas de esgoto abertas.

A Proteção Civil mantém a recomendação para que não se pratiquem atividades relacionadas com o mar, seja pesca desportiva ou desportos náuticos, mas também passeios à beira-mar, evitando também estacionar veículos muito próximo da orla marítima.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+