Tempo
|
A+ / A-

Ordem dos Advogados. Novo bastonário vai ser eleito à segunda volta

30 nov, 2022 - 23:18 • Liliana Monteiro com Redação

Luís Menezes Leitão não será reeleito. Entre os sete candidatos, Fernanda de Almeida Pinheiro e Paulo Pimenta foram os que conseguiram mais votos.

A+ / A-

As eleições para a Ordem dos Advogados vão a uma segunda volta e por agora já há uma certeza - Luís Menezes Leitão vai deixar de ser bastonário, indica fonte da ordem à Renascença, esta quarta-feira.

Os resultados indicam que a Lista F, liderada por Fernanda de Almeida Pinheiro foi a mais votada, por 21,14% dos votos. Em segundo lugar ficou a lista A, de Paulo Pimenta, com 20,41% dos votos.

Nenhuma das listas receberam os 10.360 votos necessários para vencerem à primeira volta e vão agora seguir em disputa.

A Lista J do atual bastonário da Ordem dos Advogados ficou em terceiro lugar, com 16,16% dos votos, o que implica o fim de Luís Menezes Leitão no cargo.

Na eleição para escolher o 28.º bastonário da ordem dos advogados votaram cerca de 24 mil advogados.

Nenhum dos candidatos venceu maioritariamente pelo que os advogados regressão às urnas numa segunda volta já marcada para os dias 13,14 e 15 de dezembro.

O candidato Rui da Silva Leal, da Lista S, conseguiu 2.705 votos, António Jaime Martins, da lista T, ficou com 2.673 e Paulo Valério, lista C, com 2.285, e, por fim, Varela de Matos, da lista ,V teve 1.098 votos.

As urnas fecharam à 20h00 desta quarta-feira. A par da escolha do Bastonário nestas eleições elegem-se também os representantes para os Conselhos Geral, Superior, Deontologia, conselhos regionais e o Presidente da CPAS, na corrida à liderança da Caixa de Previdência estão os candidatos José António Patrício, Oliveira Gomes, Pedro Dias Pereira e Vitor Alves Coelho.

Devido a uma falha interna no processamento informático do apuramento final do universo eleitoral da exclusiva responsabilidade (da CPAS) a comissão eleitoral da Ordem dos Advogados considerou não estarem reunidas condições para o respetivo apuramento e validação dos votos e decidiu repetir este acto eleitoral, também em dezembro (13,14 e 15).

No Conselho Superior e Conselho Fiscal da OA, foram eleitos, respetivamente Paulo de Sá Cunha com 6.010 votos e Pedro Madeira de Brito, com 4.410 votos.

Já no Conselho Regional de Lisboa mantém-se como Presidente João Massano, eleito por 67,31% dos votos, e o Conselho Regional do Porto contará com a liderança de Jorge Barros Mendes, eleito por 57,62%.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+