Siga-nos no Whatsapp
A+ / A-

Energia

NeoGreen Portugal investe 1.000 milhões em fábrica de hidrogénio verde em Sines

11 nov, 2022 - 20:47 • Lusa

Unidade de produção de hidrogénio 'verde' e combustíveis derivados ficará instalada na Zona Industrial e Logística de Sines. Contrato de reserva de direito de superfície é assinado, na próxima segunda-feira, em Lisboa.

A+ / A-

A 'joint venture' NeoGreen Portugal vai investir mais de mil milhões de euros na instalação de uma fábrica para a produção de hidrogénio ‘verde’ e combustíveis derivados, no concelho de Sines.

De acordo com a aicep Global Parques, o investimento, superior a 1.000 milhões de euros, resulta de uma colaboração empresarial entre a NeoGreen Hydrogen Corp (Canadá) e a portuguesa Frequent Summer S. A., para a instalação de um complexo “eletrolisador de mais de 500MW [megawatts]”.

A unidade de produção de hidrogénio 'verde' e combustíveis derivados ficará instalada num terreno de 10,5 hectares da Zona Industrial e Logística de Sines (ZILS) e o contrato de reserva de direito de superfície é assinado, na segunda-feira, em Lisboa, na presença do secretário de Estado da Internacionalização, Bernardo Ivo Cruz.

Para o governante, citado no comunicado, o projeto vai “corporizar a Estratégia Nacional para o Hidrogénio na constituição de um 'Sines Hydrogen Valley', concretizando a aposta do Governo em desenvolver a economia portuguesa com base numa dupla transição energética e digital”.

“Sines está neste momento a consolidar, instalar ou atrair investimentos em Logística, Indústria & Energia e Telecomunicações das mais diversas geografias: Portugal, Espanha, França, Itália, Alemanha, Suíça, Holanda, Dinamarca, Polónia, Suécia, Reino Unido, Irlanda, Tailândia, Singapura, Malásia, China, Austrália, Brasil, EUA, e claro, Canadá”, sublinhou.

Por sua vez, o presidente executivo da NeoGreen Hydrogen Corp., Chris Corson, referiu que a empresa, detentora de “um portfólio de projetos de hidrogénio verde em todo o mundo”, está “particularmente entusiasmada” com esta aliança.

“Ter um projeto no coração da UE [União Europeia], que será um dos principais centros de procura de hidrogénio nos próximos anos, é estratégico para nós como empresa e esperamos construir essa oportunidade ao lado dos nossos parceiros da Frequent Summer”, sublinhou o responsável citado no mesmo comunicado.

Já o vogal do Conselho de Administração da Frequent Summer, empresa que desenvolve parques fotovoltaicos há mais de 20 anos em diversos países, Rogério Ponte, explicou que este projeto “é a continuação da aposta na inovação e no futuro de energias renováveis” e realçou “a sustentabilidade que este enorme projeto de H2V representa para a região de Sines e para Portugal”.

Por sua vez, o diretor executivo da aicep Global Parques, entidade gestora da ZILS, Filipe Costa, afirmou que “este prospetivo investimento de mil milhões de euros pela NeoGreen no Complexo Portuário, Logístico e Industrial de Sines insere-se num 'pipeline' de projetos que somam cerca de 20 mil milhões de euros de investimento no horizonte de 2030”.

Segundo o responsável, estão previstos “2.500 milhões de euros em logística marítima e terrestre, 12.500 milhões de euros em projetos industriais descarbonizados e circulares e 5.000 milhões de euros em telecomunicações, estações de amarração de cabos submarinos e centros de dados”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+