Tempo
|
A+ / A-

Português detido em Hong Kong acusado do crime de sedição

04 nov, 2022 - 16:54 • Lusa

As autoridades de Hong Kong acusam o cidadão português de “trazer ódio e desprezo” e “estimular o descontentamento” contra o governo, através de publicações em redes sociais.

A+ / A-

Um cidadão português de 40 anos está detido por suspeitas do crime de sedição, por ter publicado conteúdos ‘online’ que as autoridades de Hong Kong consideram “incitar à violência” ou “trazer ódio” ao território.

Segundo o jornal "Hong Kong Free Express", o homem está detido e foi-lhe agora negada fiança por um juiz do tribunal do distrito de West Kowloon.

As autoridades de Hong Kong acusam o cidadão português de “trazer ódio e desprezo” e “estimular o descontentamento” contra o governo, promover a “desobediência” civil e “incitar à violência” através de publicações em redes sociais.

O suspeito, professor no Royal College of Music no Reino Unido, mantém o direito de pedir uma revisão da fiança em 11 de novembro, do caso que será julgado a 26 de janeiro do próximo ano.

Em resposta à Lusa, o Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) português disse ter "conhecimento da detenção de um cidadão portador de passaporte português em Hong Kong".

"De momento, o MNE, através do consulado-geral de Portugal em Macau, está a diligenciar junto das autoridades de Hong Kong para apurar mais elementos sobre este caso, bem como informar em conformidade a família, da qual foi recebido contacto", referem as autoridades portuguesas.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+