Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Tribunal de Sintra. Duarte Lima conhece hoje medidas de coação

30 set, 2022 - 09:55 • Lusa

Antigo deputado saiu na quinta-feira da prisão da Carregueira, Belas, onde estava a cumprir pena no processo Homeland, mas foi de imediato detido ao abrigo do processo de homicídio de Rosalina Ribeiro.

A+ / A-

O antigo deputado já chegou ao Tribunal de Sintra para ser presente ao juiz de julgamento do caso de homicídio de Rosalina Ribeiro, após o Ministério Público ter proposto um agravamento das medidas de coação.

Duarte Lima deixou a esquadra da PSP de Casal de Cambra cerca das 9h15 e chegou ao tribunal aproximadamente 20 minutos depois.

O antigo deputado saiu na quinta-feira da prisão da Carregueira, Belas (Sintra), onde estava a cumprir pena no processo Homeland, mas foi de imediato detido ao abrigo do processo de homicídio em 2009 de Rosalina Ribeiro, a antiga secretária e companheira do milionário português Lúcio Tomé Feteira.

Cabe agora ao juiz do tribunal de Sintra decidir se aceita o pedido do Ministério Público de agravamento das medidas de coação de Duarte Lima ou se permite que o arguido continue a aguardar o julgamento com Termo de Identidade e Residência (TIR), a medida de coação mais leve e decorrente do estatuto de arguido.

Foi condenado, em 2014, a seis anos de prisão, por burla qualificada no caso Homeland, extraído do processo do Banco Português de Negócios (BPN). Deu entrada na cadeia da Carregueira em 26 de abril de 2019 para cumprir o remanescente da pena de prisão a que tinha sido condenado, tendo saído hoje em liberdade condicional, mas com o futuro incerto mercê do mandado de detenção do MP.

O início do julgamento do homicídio de Rosalina Ribeiro, que ocorreu perto do Rio de Janeiro, tem início marcado para 23 de novembro.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+