Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

INEM alvo de buscas na sede em Lisboa e noutras três delegações

27 set, 2022 - 12:40 • Celso Paiva Sol , Rosário Silva , com Redação

Buscas do Ministério Público têm como alvo quatro delegações do Instituto Nacional de Emergência Médica.

A+ / A-

O Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM), em Lisboa, confirma que está a ser alvo de buscas pelo Ministério Público, esta terça-feira, a par das delegações Norte, de Coimbra e de Faro.

“O Instituto Nacional de Emergência Médica, I.P. (INEM) informa que estão a decorrer diligências por parte do DIAP de Lisboa nas instalações do INEM a nível nacional, no âmbito de denúncias anónimas relacionadas com matérias de recursos humanos e contratação pública”, indica o comunicado deste organismo enviado à Renascença.

Com apenas três parágrafos, a nota do INEM revela que, até ao momento “nenhum profissional do INEM foi constituído arguido”.

Sem qualquer outra informação, o instituto garante ainda que está “a colaborar com as Autoridades, disponibilizando toda a documentação solicitada para que, com tranquilidade, possa ser analisada”.

Contactada pela Renascença, fonte da Polícia Judiciária, diz que não vai emitir qualquer comunicado sobre a operação em curso e confirma as buscas na sede do INEM, em Lisboa, assim como nas delegações do Norte, Coimbra e Faro.

Irregularidades administrativas, em situações que podem indiciar abuso de poder, podem estar na origem destas diligências que, por agora, limitam-se à recolha de documentação.

[atualizado às 13h30]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+