Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Guarda. Incêndio consumiu piso térreo do antigo Hotel Turismo

26 set, 2022 - 12:46 • Lusa

Situado junto aos Paços do Concelho, o edifício do antigo Hotel Turismo da Guarda estava devoluto há vários anos.

A+ / A-

O incêndio que deflagrou esta segunda-feira no edifício do antigo Hotel Turismo da Guarda, que está devoluto há vários anos, foi extinto pelos bombeiros pelas 12h09, disse à agência Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS).

“O incêndio era no rés-do-chão [do edifício] e foi extinto pelas 12h09”, segundo a fonte.

Ainda de acordo com o CDOS da Guarda, as causas da origem do incêndio, que apenas atingiu o rés-do-chão, “vão ser averiguadas pelas autoridades policiais”.

O alerta para o incêndio, no interior do edifício do antigo Hotel Turismo, “foi dado pelas 11h48, via 112”.

Segundo a fonte, chegaram a ser mobilizados para o local um total de 42 homens e 12 viaturas dos Bombeiros Voluntários da Guarda, da proteção civil municipal e da PSP.

O Hotel Turismo situa-se no centro da Guarda, junto do edifício dos Paços do Concelho.

O edifício do Hotel Turismo da Guarda foi vendido em 2010, pela Câmara Municipal, então liderada pelo autarca socialista Joaquim Valente, ao Turismo de Portugal, por 3,5 milhões de euros, para ser recuperado e transformado em hotel de charme com escola de hotelaria, mas o projeto não saiu do papel e o imóvel está de portas O hotel, inaugurado na década de 1940, foi a primeira unidade hoteleira da cidade.

O Hotel Turismo da Guarda foi incluído no programa Revive, mas os concursos lançados ficaram desertos.

[notícia atualizada às 14h00]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+