Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

"Lisboa não pode deixar ninguém para trás”. Moedas dá prioridade ao combate à inflação

20 set, 2022 - 23:07 • Lusa

Presidente da câmara destacou a gratuitidades dos transportes públicos para jovens e idosos residentes na cidade como a “mais histórica”, com a adesão de um total de 40 mil cidadãos, reiterando a disponibilidade para resolver a situação dos estudantes deslocados que estão excluídos da medida por não terem domicílio fiscal em Lisboa.

A+ / A-

O presidente da Câmara de Lisboa fez esta terça-feira o balanço de “um ano de decisões” desde a vitória nas eleições autárquicas, destacando a gratuitidade dos transportes públicos, e assumiu o compromisso de o município apoiar no combate à inflação.

“Lisboa terá que estar na linha da frente no combate à inflação [...]. Lisboa não pode deixar ninguém para trás”, afirmou Carlos Moedas (PSD), referindo que o executivo municipal tem já agendada uma reunião extraordinário para discutir as propostas para apoiar as famílias e as empresas da cidade.

Na reunião da Assembleia Municipal de Lisboa, para apresentar a intervenção do executivo municipal entre junho e agosto, o autarca aproveitou para fazer um balanço do primeiro ano desde a vitória da coligação Novos Tempos (PSD/CDS-PP/MPT/PPM/Aliança) nas eleições autárquicas de 26 de setembro de 2021: “Prometemos, decidimos e cumprimos”.

Entre as decisões tomadas, o presidente da câmara destacou a gratuitidades dos transportes públicos para jovens e idosos residentes na cidade como a “mais histórica”, com a adesão de um total de 40 mil cidadãos, reiterando a disponibilidade para resolver a situação dos estudantes deslocados que estão excluídos da medida por não terem domicílio fiscal em Lisboa.

Carlos Moedas realçou ainda a preparação e organização da Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 (JMJLisboa2023), os investimentos na higiene urbana, o Plano Geral de Drenagem, a construção e reabilitação de bairros municipais, a entrega de chaves de casas em regime de renda acessível e a contratualização de empreitadas para remover o amianto das escolas.

Da bancada do PS, o deputado municipal Luís Coelho considerou que “muito do que aqui consta [da informação escrita do presidente da câmara] resulta também de projetos que o atual executivo herdou do anterior executivo liderado pelo PS”.

“Pouco se percebe sobre quando o atual executivo irá começar a imprimir uma verdadeira marca de desenvolvimento de políticas em prol da cidade. Pouco se percebe de qual é a verdadeira visão do executivo para a cidade”, declarou o socialista, criticando Carlos Moedas por “um desnorte” ao tomar decisões, inclusive sobre a JMJLisboa2023.

Luís Coelho afirmou que o PS é uma oposição responsável e construtiva, que “está e estará sempre disponível para o diálogo”, apesar da “constante, desnecessária e já incrível vitimização que o senhor presidente da câmara gosta de fazer”.

Desvalorizando a narrativa política do PS, Carlos Moedas reforçou o empenho e dedicação do executivo municipal em relação à preparação e organização da JMJLisboa2023,afirmando que “desnorte foi chegar à câmara municipal e não haver qualquer decisão” sobre o evento.

“Há uma parte muito positiva que é a disponibilidade do PS, a disponibilidade de conseguirmos em conjunto tomar estas decisões [...]. Em nome de Lisboa, agradeço-vos a vossa disponibilidade, porque acho que é essencial”, disse o social-democrata.

Neste âmbito, o presidente da câmara referiu que espera o apoio do PS, assim como dos restantes partidos que integram o executivo, para aprovar as medidas de combate à inflação destinadas a apoiar as famílias e as empresas da cidade, que serão discutidas na quinta-feira, em reunião extraordinária.

A discussão das possíveis medidas para responder ao impacto da inflação começou na sexta-feira, de forma informal, numa tentativa de consensualizar as propostas de todas as forças políticas do executivo municipal para apresentar um pacote “robusto” de apoios, inclusive dirigidos às famílias.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+