Tempo
|
A+ / A-

Suspeito de atear fogo em Viseu ficou em prisão preventiva

17 ago, 2022 - 13:40 • Lusa

Homem foi retido por populares até à chegada da GNR, no domingo.

A+ / A-

O suspeito de ter ateado um incêndio florestal no concelho de Viseu, que foi retido por populares até à chegada da GNR, no domingo, ficou em prisão preventiva, anunciou hoje a Polícia Judiciária (PJ).

Em comunicado, a PJ explicou que, em articulação com a GNR de Viseu, formalizou a detenção do homem de 59 anos "pela presumível prática de um crime de incêndio florestal", junto à localidade de Bodiosa.

"O suspeito foi visto, por populares, a atear dois focos de incêndio, junto a uma estrada, em zona com vasta mancha florestal, e confinante com zona urbana, que só não ganhou proporções mais gravosas pela rápida intervenção daqueles", referiu aquela polícia.

Os populares "retiveram o suspeito no local até à chegada da GNR, que procedeu à sua condução ao posto", tendo o homem posteriormente sido entregue à PJ, que é órgão de polícia criminal competente para a investigação dos incêndios dolosos, acrescentou.

Depois de presente a primeiro interrogatório judicial, o suspeito, que já tinha antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, viu ser-lhe aplicada a medida de coação de prisão preventiva.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+