Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Presidente lamenta morte de bombeiro da corporação de Óbidos

17 ago, 2022 - 18:32 • Lusa

O bombeiro morreu vítima de doença súbita durante as operações de combate ao incêndio que deflagrou na tarde desta quarta-feira em Landal, Caldas da Rainha, distrito de Leiria.

A+ / A-

O Presidente da República lamentou esta quarta-feira a morte de um bombeiro voluntário de Óbidos que combatia o incêndio que deflagrou em Landal, nas Caldas da Rainha, apresentado condolências à família e afirmando que faleceu “ao serviço da comunidade”.

“O Presidente da República apresenta as mais sentidas condolências à família do Bombeiro Carlos Alberto Ferreira Antunes, hoje falecido ao serviço da comunidade, e à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários do Concelho de Óbidos a que pertencia”, lê-se numa nota divulgada na página oficial da Presidência da República na Internet.

Segundo o comunicado, “o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa tenciona estar presente nas cerimónias fúnebres”.

Um bombeiro morreu vítima de doença súbita durante as operações de combate ao incêndio que deflagrou esta tarde em Landal, Caldas da Rainha, distrito de Leiria

O incêndio deflagrou esta quarta-feira às 13h45 na localidade de Rostos, freguesia do Landal, nas Caldas da Rainha, no distrito de Leiria, tendo alastrado ao concelho de Rio Maior, no distrito de Santarém.

De acordo com a página da internet da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), consultada pela Lusa às 17h30, este fogo mobiliza 283 operacionais, apoiados por 80 veículos e seis meios aéreos.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+