Tempo
|
A+ / A-

Fogo consome 20 propriedades na aldeia da Quinta da Taberna

11 ago, 2022 - 17:15 • Fábio Monteiro , Cristina Nascimento

Localidade pertence à freguesia de Videmonte, na Guarda.

A+ / A-
Fogo consome 20 habitações na aldeia da Quinta da Taberna
Fogo consome 20 habitações na aldeia da Quinta da Taberna

O fogo que lavra na Serra da Estrela consumiu 20 propriedades na aldeia Quinta da Taberna, na Guarda. A localidade já tinha sido evacuada pelas autoridades.

Das 20 propriedades, quatro eram segundas habitações. Os restantes edifícios eram casas devolutas, palheiros e espaços de arrumos.

"Fico sem nada e nem um avião aqui pousa", exclama Paulo Carvalho, habitante da aldeia. À distância e em lágrimas, assiste à sua quinta ser consumida pelas chamas, apontando o dedo à falta de meios no combate ao incêndio: "Não há um avião, não há nada, ninguém atua".

Horas antes das chamas terem atingido a aldeia, o presidente da Junta de Freguesia de Videmonte dizia à Renascença que a situação era dramática, com frentes de fogo desgovernadas e as chamas a aproximam-se desta localidade, no concelho da Guarda.

“Dramática, dramática. A tragédia continua na Serra da Estrela. Ao final da madrugada, com o raiar do dia, as coisas aparentavam estar controladas, mas com algumas frentes desguarnecidas, o vento que se fazia sentir fez reacendimentos e, neste momento, temos duas frentes ativas completamente desgovernadas”, afirma, com profunda tristeza e comoção, António Coelho.

O autarca refere também que “uma outra frente continua a dar a volta” e a “querer aproximar-se da Aldeia de Videmonte”.

No terreno estão mais de 1.500 bombeiros, apoiados por 11 meios aéreos e quase 500 viaturas terrestres. O fogo na Serra da Estrela que continua incontrolável, lavra desde o passado sábado e já atingiu quatro concelhos.

É o maior incêndio do ano em Portugal, tendo já consumido até agora 10 mil hectares.

Nota: notícia atualizada a 12 de agosto para clarificar que nem todas as propriedades que arderam eram casas de habitação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+