Tempo
|
A+ / A-

Miranda do Douro sem água devido a rebentamento de condutas

04 ago, 2022 - 11:58 • Lusa

Abastecimento está a ser feito com autotanques dos bombeiros. Autarquia espera ter situação resolvida até ao fim do dia.

A+ / A-

Cinco aldeias do concelho de Miranda do Douro e parte da cidade estão sem abastecimento de águas há mais de 24 horas devido ao rebentamento de três condutas principais de abastecimento, disse fonte da autarquia.

"Trata-se de um problema sério no abastecimento de água a Malhadas, Duas Igrejas, Águas-Vivas, Póvoa, Genísio, Zona Industrial de Miranda e no bairro de Santa Luzia devido ao rebentamento de três condutas principais que abastecem aquela parte do concelho a partir da Estação de Tratamento de Água (ETA)", explicou o vice-presidente da câmara de Miranda do Douro, Nuno Rodrigues.

De acordo com o autarca, "a situação deve-se à antiguidade das condutas e consequente falta de peças para reparação da situação, o que causa muitos atrasos na reparação da avaria".

O autarca admite os constrangimentos e que a situação está a ser minimizada com recurso a autotanques dos bombeiros.

Nuno Rodrigues adianta, ainda, que "tudo está a ser feito para repor a normalidade no abastecimento de água a esta zona do concelho "o mais rapidamente possível".

Autarquia diz que problema será resolvido até ao fim do dia

"Com o aumento da população, no mês de agosto, poderá haver dificuldades no abastecimento, mas esperamos ter o problema solucionado até ao fim do dia. Porém, sem garantias, até porque poderá haver rebentamentos em outros pontos das condutas, devido à pressão causada na rede", vincou.

O município de Miranda do Douro realçou que não há falta de água no concelho devido à seca e reconhece com "humildade" a situação que está a ser gerada por esta "grave avaria" nas condutas de abastecimento de água.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+