Tempo
|
A+ / A-

PSP destrói quase 12 mil armas e 2,5 toneladas de munições

15 jul, 2022 - 14:38 • Redação

Iniciativa acontece no âmbito do Dia Internacional da Destruição de Armas.

A+ / A-

A Polícia de Segurança Pública (PSP) realizou ontem a primeira operação de destruição de armas deste ano. Foram destruídas 11.885 armas e 2.473 toneladas de munições e cartuchos.

Em comunicado, a força de segurança reconhece o esforço da população portuguesa, sentido no “substancial aumento das entregas voluntárias”.

“As armas destruídas foram voluntariamente entregues à PSP pelos proprietários ou apreendidas pela PSP e outras autoridades no âmbito de processos-crime, processos de contraordenação ou administrativos e, posteriormente, declaradas perdidas a favor do Estado”, adianta a Polícia, em comunicado.

O objetivo desta ação, promovida pelas Nações Unidas desde 2001, é a retirada do maior número possível de armamento de circulação, garantindo o “controlo do tráfico ilícito de armas de fogo” assim como a diminuição de violência, diz a PSP.

Várias agências da ONU concretizam ações semelhantes, sob o lema “Cada arma destruída não pode ser mais usada para matar, ferir ou intimidar”.

Desde 2013, ano em que a PSP aderiu à iniciativa, foram destruídas quase 270 mil armas em Portugal.

Em todo o ano passado, foram destruídas 34.117 armas.

De acordo com os dados avançados pela PSP, na última década 2018 foi o ano com mais armas destruídas em Portugal, num total de 37.351.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+