Tempo
|
A+ / A-

Calor acima dos 40 graus. Chuva pode evaporar antes de chegar ao solo

11 jul, 2022 - 14:09 • Lusa

IPMA admite possibilidade de "temperaturas máximas acima dos 45 graus celsius na região do Vale do Tejo e Alentejo".

A+ / A-

As temperaturas acima dos 40 graus que se esperam para os próximos dias poderão ser acompanhadas de ventos e trovoadas, com uma precipitação muito dispersa que pode evaporar antes de chegar ao solo, segundo a meteorologista Patrícia Gomes.

"Já a partir de amanhã [terça-feira] podemos mesmo estar a contar com temperaturas máximas acima dos 45 graus celsius na região do Vale do Tejo e Alentejo", afirmou a meteorologista do Instituto Português e do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Grande parte do continente estará com temperaturas máximas acima de 40 graus, de acordo com as previsões.

A meteorologista destacou que em algumas regiões do interior, no Alentejo, em Castelo Branco e mesmo em Trás-os-Montes, estes episódios são comuns, mas de curta duração, "por um período de três, quatro dias".

"Este episódio já começou na semana passada. Contamos com 10 dias. É muito longo, estas temperaturas muito perto do litoral não é uma situação normal", admitiu.

Mesmo no litoral as temperaturas vão subir acima dos 40 graus: "O distrito de Lisboa tem temperaturas máximas previstas de 40 e 41 graus e em alguns locais pode ser mais".

O vento não terá muita intensidade, inclusive no litoral, mas a partir de terça-feira espera-se uma intensificação nas terras altas e no Algarve, especialmente no barlavento algarvio, referiu a mesma fonte.

Hoje e terça-feira, podem ocorrer aguaceiros dispersos no interior e Norte. "Podem ser acompanhados de trovoada. É uma precipitação muito dispersa que pode mesmo não chegar ao solo. A água pode evaporar-se antes de chegar ao solo", indicou a meteorologista, admitindo que poderão ocorrer fenómenos de rajadas.

"São dois dias de instabilidade atmosférica", disse, antecipando que na terça-feira todo o país deverá ser colocado em aviso laranja pelo IPMA, que poderá ser elevado a vermelho [o mais grave], pontualmente, em alguns distritos.

Devido às previsões de altas temperaturas e do aumento do perigo de incêndio, Portugal continental está em situação de contingência desde esta segunda-feira, até sexta-feira, dia 15.

Todos os dispositivos e operacionais de combate aos incêndios são obrigados a estar disponíveis para qualquer ocorrência. O Governo pretende contratar 100 novas equipas de bombeiros e crime de desobediência regressa, bem como a proibição de uso de máquinas em espaço florestal e fogo de artifício.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+