Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Governo anuncia criação do provedor do utente da Segurança Social

07 jul, 2022 - 21:11 • Lusa

Ana Mendes Godinho aproveitou a interpelação do grupo parlamentar do PCP, sobre o agravamento das condições de vida, para lembrar os apoios sociais que o Governo socialista tem implementado nos últimos anos.

A+ / A-

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social anunciou esta quinta-feira no Parlamento a criação do provedor do utente da Segurança Social e revelou que a economista Mariana Trigo Pereira irá coordenar a comissão para diversificação do financiamento da instituição.

Ana Mendes Godinho aproveitou a interpelação do grupo parlamentar do PCP, sobre o agravamento das condições de vida, para lembrar os apoios sociais que o Governo socialista tem implementado nos últimos anos e disse aos deputados que, ainda este ano, irá ser criado um provedor para dar voz aos utentes da Segurança Social.

"Investimos no Estado Social [...], numa mais justa distribuição de riqueza [...] e num Estado mais rápido", disse a ministra antes deste anúncio.

A governante lembrou ainda a aposta do Governo em garantir a sustentabilidade futura da Segurança Social e respetivas pensões e salientou que essa sustentabilidade está garantida por mais 26 anos.

A aposta no futuro da Segurança Social levou o Governo a anunciar, em abril, a criação de uma comissão para a diversificação das fontes de financiamento, de forma a garantir a sua sustentabilidade.

Ana Mendes Godinho utilizou a sua intervenção parlamentar para anunciar que essa comissão irá ser coordenada pela economista Mariana Trigo Pereira, que tem colaborado com a Organização Internacional do Trabalho (OIT)-

Mariana Trigo Pereira publicou com Pedro Adão e Silva o livro 'Cuidar do Futuro - Os mitos do Estado Social Português'.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+