Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Empresário Mário Ferreira constituído arguido na "Operação Ferry"

07 jul, 2022 - 11:32 • Redação

A "Operação Ferry" investiga suspeitas de fraude qualificada e branqueamento relacionados com a venda do navio Atlântida.

A+ / A-

Mário Ferreira foi constituído arguido no caso do negócio do navio Atlântida, um dia depois das buscas feitas pelas autoridades na empresa Douro Azul, confirmou a Renascença juntou de fonte judicial esta quinta-feira.

“Os factos sob investigação, que motivaram a instauração do processo em causa, reportam-se aos anos de 2014 a 2016 e consubstanciam-se numa transação efetuada com recurso a outra jurisdição, de modo a diminuir os lucros tributáveis em Portugal. Este procedimento terá visado, essencialmente, reduzir os montantes a pagar, em sede de IRC, bem como camuflar uma eventual distribuição dos lucros obtidos”, lê-se num comunicado da Autoridade Tributária e Aduaneira.

A AT conclui a nota referindo que “na sequência da operação foi constituído um arguido”.

O empresário pediu para ser constituído arguido e ser ouvido. Segundo a carta recebida pela Renascença, o CEO da Douro Azul pediu ao procurador do processo para ser ouvido em interrogatório, o mais brevemente possível, para exercer o direito de defesa.

A defesa alega que a investigação decorre desde 2016, e que Mário Ferreira “nunca foi ouvido” nem pedida documentação, nem foi constituído arguido, apesar de sempre se ter manifestado disponível.

Em causa está um inquérito do Departamento Central de Investigação e Ação sobre a venda do navio Atlântida em 2015. A embarcação tinha sido comprada em setembro de 2014 por 8,7 milhões de euros - na altura, muito abaixo do valor de mercado - e foi vendida oito meses depois por 17 milhões de euros.

O Ministério Público chama-lhe “Caso Ferry”.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+