Tempo
|
A+ / A-

Covid-19. Comparticipação de testes prolongada até ao final de julho

30 jun, 2022 - 14:35 • Lusa

Testes rápidos de antigénio têm que ser prescritos pelo Serviço Nacional de Saúde.

A+ / A-

O Governo estendeu o prazo de comparticipação de testes rápidos de antigénio de uso profissional à covid-19 prescritos pelo Serviço Nacional de Saúde até ao final de julho, avançou esta quinta-feira o Ministério da Saúde.

"A portaria que estabelece o regime excecional e temporário de comparticipação de testes rápidos de antigénio (TRAg) de uso profissional prescritos pelo SNS e realizados nas farmácias de oficina será prorrogada até ao final do mês de julho", refere o Ministério da Saúde numa resposta à agência Lusa.

Na anterior portaria, assinada pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales, a medida era aplicada até hoje e justificada com a incidência muito elevada da pandemia de covid-19.

A portaria sublinhava a relevância da realização de testes de diagnóstico para despiste de infeção por SARS-CoV-2, tanto para referenciação de pessoas sintomáticas como para deteção precoce de casos confirmados.

Segundo a anterior portaria, o preço máximo para efeitos de comparticipação é de 10 euros.

No âmbito deste regime, os testes rápidos de antigénio à covid-19 estão disponíveis em 1.502 farmácias e 718 laboratórios do país, segundo dados da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed).

Há ainda 148 estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde onde estes testes podem ser realizados gratuitamente.

O Governo também anunciou que o período de isolamento de doentes Covid-19 vai ser reduzido de 7 para 5 dias.

A diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, comunicou essa intenção à ministra da Saúde, Marta Temido, anunciou a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, no final do Conselho de Ministros.

Outra novidade é que deixará de ser exigido certificado para entrada em Portugal.

No entanto, a situação de alerta em todo o território nacional, no âmbito da pandemia, vai manter-se até ao final de julho.

A utilização de máscara em transportes públicos continua, tal como a recomendação de utilização de máscara aquando de contacto com pessoas mais vulneráveis, quando se tem sintomas ou quando sabemos de contacto com maior risco.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+