Tempo
|
A+ / A-

Plataforma defende que se avance já para construção em Alcochete

29 jun, 2022 - 21:34 • Lusa

José Encarnação reconheceu "como positiva" a entrega da avaliação ambiental ao LNEC, mas considerou existir "uma grande contradição que é preciso resolver".

A+ / A-

A "Plataforma Cívica Aeroporto BA6-Montijo Não" defendeu esta quarta-feira que o Governo encurte prazos e avance com estudos para a construção de uma pista complementar em Alcochete, em vez de avançar com uma solução transitória no Montijo.

"Finalmente, o Governo, que se esforçou durante muito tempo para dizer que não havia "plano B", reconheceu que Alcochete é a solução que interessa ao país, a solução estruturante", disse à agência Lusa José Encarnação, porta-voz da plataforma, que se opõe à construção do aeroporto no Montijo.

Em declarações à Lusa, José Encarnação reconheceu "como positiva" a entrega da avaliação ambiental ao LNEC, mas considerou existir "uma grande contradição que é preciso resolver".

Se o Governo deixa cair a avaliação "nos termos em que estava a decorrer através do concurso público, por que razão é que vai ser entregue ao LNEC a tarefa de realizar a mesma avaliação ambiental estratégica" quando "a decisão já está tomada", questionou.

Lembrando que já em 2008 o LNEC tinha feito uma avaliação ambiental comparativa entre Ota e Alcochete, e que "muito trabalho já foi feito", José Encarnação questionou também por que razão "não se encurtam os prazos" avançando já para a solução Alcochete, ao invés da solução transitória que vai "duplicar ou triplicar os gastos".

"Não bate a bota com a perdigota", salientou, recordando que o motivo apresentado para se optar para uma solução transitória é "acelerar a necessidade de aumentar a capacidade aeroportuária de Lisboa".

O porta-voz da plataforma questionou ainda o que é que se fará ao Montijo quando estiver concluído o aeroporto em Alcochete: irá manter-se como estrutura complementar ou irá "destruir-se uma base aérea que fazia a busca e salvamento em Portugal, desde a região Sul até Santa Maria das Flores", disse.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+