Tempo
|
A+ / A-

Greve dos trabalhadores da saúde na Madeira antecipada para quinta-feira

29 jun, 2022 - 14:16 • Lusa

Sindicato reivindica criação da carreira de Auxiliar de Ação Médica e a melhoria significativa dos salários.

A+ / A-

A greve dos trabalhadores do setor da Saúde na Madeira foi antecipada para 30 de junho, visto que 1 de julho, o dia convocado para a paralisação, é feriado regional, o Dia da Região, informou hoje um sindicato.

"Devido ao feriado na região no dia 1 de julho, a greve de âmbito nacional na Madeira realiza-se no dia 30 de junho", lê-se em comunicado distribuído pelo Sindicato dos Trabalhadores em Funções Públicas e Sociais do Sul e Regiões Autónomas.

O sindicato sublinha que "além dos problemas comuns dos trabalhadores do setor, o Governo Regional continua a não querer resolver os problemas dos trabalhadores".

Entre as reivindicações, enuncia "a dignificação e valorização profissional, especificamente ao não criar a carreira de Auxiliar de Ação Médica e a melhoria significativa dos salários".

O sindicato aponta no comunicado que o Serviço Regional de Saúde da Madeira (Sesaram) negociou com os representantes dos trabalhadores um Acordo Coletivo de Trabalho e um Acordo de Empresa, mas estes "não são cumpridos e querem fazer cair no esquecimento".

"É evidente a falta de médicos, enfermeiros e assistentes operacionais, é urgente admissão de trabalhadores", sustenta o sindicato, exigindo ainda a melhoria das condições de trabalho, nomeadamente de fardamentos.

"Os trabalhadores da saúde estão cansados de esperar pela satisfação das suas reivindicações. Ano após ano as promessas de solução sucedem-se e os problemas dos trabalhadores aumenta e agrava-se", adianta.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+