Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Quatro pedreiras desativadas em Vila Viçosa com reposição das zonas de defesa

23 jun, 2022 - 19:36 • Lusa

Já começaram os trabalhos de entulhamento de uma das pedreiras situada junto à Estrada Nacional 255. As outras três, que vão ser intervencionadas, situam-se no troço entre Vila Viçosa e Bencatel da antiga Estrada Nacional 254, que, entretanto, passou a ser caminho municipal.

A+ / A-

Quatro pedreiras desativadas do concelho de Vila Viçosa, no distrito de Évora, vão ser intervencionadas para a reposição das respetivas zonas de defesa, para permitir o levantamento dos condicionamentos nas estradas próximas, revelou esta quinta-feira o presidente do município.

Em declarações à agência Lusa, o autarca de Vila Viçosa, Inácio Esperança, indicou que já começaram os trabalhos de entulhamento de uma das pedreiras, nomeadamente a que está situada junto à Estrada Nacional 255 (EN255), entre Vila Viçosa e Alandroal.

Neste caso, adiantou, a Câmara de Vila Viçosa pediu à empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) para que fossem repostas “as zonas de defesa” de modo a “acabar com o condicionamento existente na via”.

Segundo o presidente da autarquia, o troço entre Vila Viçosa e Alandroal da EN255, junto a esta pedreira, encontra-se com o trânsito alternado há “cerca de dois anos”.

Contactada pela Lusa, uma fonte da IP disse que a empresa “notificou os proprietários” desta pedreira para procederem “à reposição do terreno nas condições em que se encontrava antes do início das obras ou trabalhos”.

“Quando a reposição do terreno for concluída e verificadas as condições de circulação e segurança, o condicionamento de tráfego será retirado”, acrescentou a mesma fonte.

De acordo com o autarca de Vila Viçosa, as outras três pedreiras que vão ser intervencionadas situam-se no troço entre Vila Viçosa e Bencatel da antiga Estrada Nacional 254 (EN254), que, entretanto, passou a ser caminho municipal.

A reposição das zonas de defesa nestas três pedreiras deverá “começar na próxima semana ou no início da outra”, previu, indicando que, neste caso, os trabalhos vão ser desenvolvidos pela “câmara municipal com apoio das empresas locais”.

Inácio Esperança assinalou que “não será feito o entulhamento de toda a área” das pedreiras, mas sim “a reposição das zonas de defesa para que se possa retirar a passagem alternada” da estrada.

A Câmara de Vila Viçosa assumiu as competências do troço da estrada 254 que liga a sede do concelho à vila de Bencatel, em fevereiro deste ano, depois de assinar um acordo de mutação dominial com a IP.

Esta estrada foi cortada ao trânsito, de forma definitiva, junto a Bencatel, no concelho de Vila Viçosa, no dia 22 de janeiro de 2021, por questões de segurança, devido à proximidade de uma pedreira.

Com a passagem da estrada para o município e a suspensão provisória do Plano Diretor Municipal (PDM), foi retomada a circulação na via, através de um atravessamento alternativo que está “à distância regulamentar” da pedreira, explicou o autarca.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+