Tempo
|
A+ / A-

Exames nacionais. Português com perguntas opcionais e obrigatórias

17 jun, 2022 - 12:03 • Fátima Casanova

Os itens obrigatórios contam obrigatoriamente para a classificação final, “os outros só contam os que tiverem melhor classificação”, explica o presidente do IAVE à Renascença. Luís Santos não prevê alterações nas notas.

A+ / A-

Arrancaram, nesta manhã de sexta-feira, os exames nacionais. A prova de Português deu o pontapé de saída para mais de 43 mil alunos (43.610) do 12.º ano.

Este ano, mantêm-se as perguntas de caráter opcional, à semelhança do que aconteceu nos últimos dois anos por causa da pandemia. E juntam-se as perguntas de caráter obrigatório.

“Não pode ser uma escolha dos alunos, porque muitas vezes nem os próprios alunos sabem a que itens responderam melhor, portanto não podíamos colocar essa responsabilidade nos ombros de um aluno que está a realizar um exame nacional”, explica à Renascença o presidente do Instituto de Avaliação Educativa (IAVE).

“Assim, ele está à vontade, tem os itens obrigatórios – esses sim, contam obrigatoriamente para a classificação final – e os outros, que só contam os que tiverem melhor classificação”, acrescenta Luís Santos.

O responsável não prevê uma alteração das notas, apesar de se apresentarem a exame só os alunos que querem prosseguir estudos no ensino superior.

“Claro que, contando apenas para o ingresso para o ensino superior, só vai fazer o exame o aluno que o quer utilizar para prova de ingresso, pelo que o público-alvo é um pouco diferente. Mas não prevejo absolutamente nada de excecional em termos de variações de médias”, afirma.

Estão inscritos para os exames nacionais 148.844 alunos, que vão realizar cerca de 263 mil exames. Esta primeira fase dos exames nacionais decorre até ao dia 6 de julho.

As pautas são afixadas em 19 julho e, dois dias depois, arranca a segunda fase de exames.

Segundo o Ministério da Educação, a nota da segunda fase pode ser usada para a primeira fase de candidaturas ao superior, desde que os alunos que falharam a primeira chamada tenham estado com Covid-19 ou tenham sido submetidos a intervenções cirúrgicas.

Nesta sexta-feira, arranca também a segunda fase do processo de matrículas, agora para os alunos que transitam para o 8.º e 9.º anos do ensino básico e para o ensino secundário. As matrículas para o 8.º e o 9.º são automáticas, a não ser em caso de mudança de escola ou morada ou outro elemento importante.

O processo decorre até 1 de julho no portal das matrículas.
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+