Tempo
|
A+ / A-

São João volta às ruas do Porto. Rui Moreira afasta medidas extra para conter pandemia

07 jun, 2022 - 16:56 • Núria Melo

Na apresentação do programa para as festas de São João, o presidente da Câmara Municipal do Porto, apela à responsabilidade individual e fala num orçamento de mais de 630mil euros.

A+ / A-

Dois anos depois, as festas de São João regressam às ruas da cidade do Porto. O presidente da Câmara Municipal, afasta medidas extra para conter a pandemia nos dias 23 e 24 de junho.

Rui Moreira falou esta tarde aos jornalistas nos Jardins do Palácio de Cristal e apelou à "responsabilidade individual de cada um", mas admite que "se a Direção Geral da Saúde entender tomar alguma medida, nós acataremos como sempre fizemos".

Rui Moreira diz que "não há ninguém em Portugal que não perceba quais são os comportamentos de risco e os cuidados que se deve ter com os mais vulneráveis", dessa forma a organização não vai tomar medidas extraordinárias de combate à pandemia.

O autarca recusou-se a falar de outros temas, mas usou a palavra descentralização, mas para dizer que nestas festas populares os palcos estrarão distribuidos por 3 locais da cidade: Palácio de Cristal, Largo do Amor de Perdição e Praça da Casa da Música.

"A pressão na Avenida dos Aliados já era muito grande", salienta Rui Moreira, que reforça que com as obras do metro na avenida, este ano, seria impensável ter, naquela zona, um palco com música e milhares de pessoas.

Já o famoso fogo de artifício, Rui Moreira revela que será "lançado a partir estruturas flutuantes no rio Douro".

Para os milhares que se deslocam todos os anos para assistir ao espetáculo, em parceria da Câmara do Porto e Câmara de Vila Nova de Gaia, só será possível a partir das margens, já que a ponte D. Luís I estará encerrada.

"Por segurança, quer o tabuleiro superior, quer o inferior estarão fechados", conclui o autarca.

Um evento que reúne no dia 23 de junho, às 20h, nos Jardins do Palácio de Cristal os Santos Noventeiros, com Romana, Saúl e Marante.

Às 22h, no Largo do Amor de Perdição, Toy e José Malhoa, e na Praça da Casa da Música às 23h30 Chico da Tina.

Uma festa com um orçamento de mais de 630mil euros.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+