Tempo
|
A+ / A-

Dominado o incêndio em fábrica de São João da Madeira

26 mai, 2022 - 19:59 • Ricardo Vieira, com Lusa

Unidade industrial ficou totalmente destruída. As chamas também atingiram uma fábrica de componentes automóveis e não provocaram feridos.

A+ / A-

Um incêndio de grandes dimensões está a consumir a fábrica ERT em São João da Madeira, no distrito de Aveiro.

O alerta foi dado pelas 18h40, indica a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil.

As chamas atingiram uma fábrica de componentes automóveis e não provocaram feridos porque a laboração tinha terminado 15 minutos antes, disse o presidente da câmara, Jorge Sequeira.

Ao que tudo indica, a unidade industrial com cerca de 50 trabalhadores está completamente destruída, segundo o autarca.

A combater as chamas estão 106 operacionais, apoiados por 37 viaturas.

A coluna de fumo negro é visível a vários quilómetros de distância.

Reconhecida como uma das principais empresas de São João da Madeira, a ERT é a empresa-mãe de um grupo multinacional que iniciou a sua atividade em 1992, na área da laminação de têxteis para revestimentos de calçado, e em 2000 alargou a sua componente tecnológica ao setor automóvel.

Em 2016 a marca começou também a operar no ramo da mobilidade elétrica, sendo que, entretanto, a unidade de São João Madeira vem empregando cerca de 250 trabalhadores.

Além de Portugal, a empresa também está presente em Espanha, Bélgica, Alemanha, República Checa, Roménia, Turquia, México, Marrocos e China.

[notícia atualizada às 20h53]

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+