Tempo
|
A+ / A-

Arquitetura

Paisagistas Fernando Santos Pessoa e Alexandre Cancela D'Abreu recebem prémio Gonçalo Ribeiro Telles

25 mai, 2022 - 21:22 • Lusa

Prémio pretende distinguir anualmente personalidades de destaque nas áreas do ambiente e da paisagem e com percursos de vida ligados ao serviço cívico. Foi entregue no dia em que Gonçalo Ribeiro Telles completaria 100 anos.

A+ / A-

Os arquitetos paisagistas Fernando Santos Pessoa e Alexandre Cancela D’Abreu receberam o Prémio Ambiente e Paisagem Gonçalo Ribeiro Telles 2021 numa cerimónia realizada hoje, no dia em que o arquiteto paisagista e político faria 100 anos.

Fernando Santos Pessoa foi colega, discípulo e biógrafo de Gonçalo Ribeiro Telles e Alexandre Cancela D’Abreu é professor aposentado da Universidade de Évora, instituição onde Ribeiro Telles contribuiu para a criação de uma licenciatura em Arquitetura Paisagística.

O prémio, que pretende distinguir anualmente personalidades de destaque nas áreas do ambiente e da paisagem e com percursos de vida ligados ao serviço cívico, foi criado em 2019, sendo uma iniciativa conjunta do Instituto Superior de Agronomia da Universidade de Lisboa, da Ordem dos Engenheiros, da Causa Real e da Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas.

Gonçalo Ribeiro Telles, falecido em 11 de novembro de 2020, em Lisboa, aos 98 anos, foi uma figura pioneira na arquitetura paisagista em Portugal.

Defensor da monarquia, iniciou a sua carreira na Câmara de Lisboa e ocupou diversos cargos políticos, nomeadamente como ministro de Estado e da Qualidade de Vida, entre 1981 e 1983.

Na primeira edição, em 2019, o prémio foi atribuído à arquiteta paisagista Teresa Andersen e em 2020 foram reconhecidos o antigo vereador do Ambiente da Câmara de Lisboa José Sá Fernandes e a arquiteta paisagista e professora da Universidade de Évora Aurora Carapinha.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+