Tempo
|
A+ / A-

Monkeypox

Sobe para 39 o número de casos de varíola dos macacos em Portugal

24 mai, 2022 - 17:36 • Ricardo Vieira

Os novos casos, confirmados pelo Instituto Doutor Ricardo Jorge, "mantêm-se em acompanhamento clínico, encontrando-se estáveis e em ambulatório", indica a DGS.

A+ / A-
Varíola dos Macacos. Que doença rara é esta que está a crescer em Portugal?
Varíola dos Macacos. Que doença rara é esta que está a crescer em Portugal?

Aumenta de 37 para 39 o número de casos confirmados de varíola dos macacos em Portugal, anunciou esta terça-feira a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A maioria das infeções provocadas pelo vírus Monkeypox "foram notificadas em Lisboa e Vale do Tejo, mas também há registo de casos nas regiões Norte e Algarve", refere a DGS, em comunicado enviado à Renascença.

Todos os casos confirmados de Monkeypox são de homens entre os 27 e os 61 anos, tendo a maioria menos de 40 anos.

Aguardam-se resultados laboratoriais relativamente a outras amostras, sublinha a DGS.

Os novos casos, confirmados pelo Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge (INSA), "mantêm-se em acompanhamento clínico, encontrando-se estáveis e em ambulatório".

Estão em curso os inquéritos epidemiológicos dos casos suspeitos que vão sendo detetados, com o objetivo de identificar cadeias de transmissão, potenciais novos casos, respetivos contactos e ainda eventuais locais de exposição, adianta a Direção-Geral da Saúde.

"Os indivíduos que apresentem lesões ulcerativas, erupção cutânea, gânglios palpáveis, eventualmente acompanhados de febre, arrepios, dores de cabeça, dores musculares e cansaço, devem procurar aconselhamento clínico", recomenda, as autoridades sanitárias.

Estas pessoas, quando se dirigirem a uma unidade de saúde, devem cobrir as lesões cutâneas e evitar contacto físico direto com outras pessoas e de partilhar vestuário, toalhas, lençóis e objetos pessoais enquanto estiverem presentes as lesões cutâneas, em qualquer estadio, ou outros sintomas.

A DGS continua a acompanhar a situação a nível nacional em articulação com as instituições europeias, refere o comunicado.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Maria
    24 mai, 2022 Palmela 17:36
    Vou aliviar um bocadinho os professores " mas nao devia a escola educa paneleiros! Nao fui so eu que vi aquele livro miseravel em que a crianca tem relacoes sexuais com um coelho "proibem os livros depois deles terem sido vistos!
  • Maria
    24 mai, 2022 Palmela 17:05
    Apesar de cada dia haver mais paneleiros" a escola educa nesse sentido! Prefiro meter a culpa na astrazeneca!

Destaques V+