Tempo
|
A+ / A-

Boletim DGS. Aumentam as mortes, casos e internamentos por Covid-19

20 mai, 2022 - 18:32 • Ricardo Vieira, com Diogo Camilo

Portugal registou quase 160 mil novos casos de Covid-19, na semana entre 10 e 16 de maio. Nos hospitais estavam 1.450 doentes.

A+ / A-

Portugal registou um aumento do número de casos, mortes e internamentos por Covid-19 na semana entre 10 e 16 de maio, indica o boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Foram confirmados 157.502 novos casos de Covid-19, uma subida de quase 58 mil em comparação com a semana anterior.

Morreram 191 pessoas com o novo coronavírus, um aumento de 47.

A taxa de mortalidade é agora de 19 óbitos por milhão de habitantes, uma subida de 33% numa semana.

Nos hospitais portugueses estão internadas mais 243 pessoas com Covid-19, num total de 1.450 pacientes em enfermarias e cuidados intensivos.

Analisando apenas as unidades de cuidados intensivos, na semana de 10 a 16 de maio havia 84 internamentos, mais 25 em relação ao período anterior.

O índice de transmissibilidade (Rt) até segunda-feira era de 1,23, o que significa que cada doente infetava, em média, mais do que uma pessoa.

Naquele período, a taxa de incidência foi de 1.529 casos de Covid-19 por 100 habitantes, indica a DGS.

Segundo os cálculos da Renascença, a incidência esta sexta-feira é ainda maior: 1.832 casos por 100 mil habitantes.

Norte com 588 internamentos

Numa análise por regiões, o Norte está agora no epicentro da epidemia. Na última semana, registou mais de 63 mil novos casos, 50 mortes e 588 internamentos, 40 dos quais em cuidados intensivos.

Lisboa e Vale do Tejo (LVT) tem mais quase 47 mil infeções, 57 óbitos e 502 internamentos, 23 em cuidados intensivos.

A região Centro contabilizou 28.232 casos (mais 7.303) e 54 mortes (mais 18) e o Norte totalizou 63.487 casos de infeção (mais 27.553) e 50 mortes (menos cinco).

No Alentejo foram registados 7.744 casos positivos (mais 1.992) e 16 óbitos (mais quatro) e no Algarve verificaram-se 5.405 infeções pelo SARS-CoV-2 (mais 1.878) e sete mortes (menos duas).

Quanto às regiões autónomas, os Açores tiveram 4.320 novos contágios entre 10 e 16 de maio (mais 952) e quatro mortes (o mesmo número do que na semana anterior), enquanto a Madeira registou 1.490 casos nesses sete dias (mais 312) e três óbitos (mais três).

Mais casos entre os 40-49 anos

De acordo com a DGS, a faixa etária entre os 40 e os 49 anos foi a que apresentou maior número de casos a sete dias (27.434), seguida das pessoas entre os 50 e os 59 anos (24.407), enquanto as crianças até nove anos foram o grupo com menos infeções (7.229) nesta semana.

Dos internamentos totais, 625 foram de idosos com mais de 80 anos, seguindo-se a faixa etária dos 70 aos 79 anos (329) e dos 60 aos 69 anos (185).

A DGS contabilizou ainda 18 internamentos no grupo etário das crianças até aos nove anos, seis dos 10 aos 19 anos, 22 dos 20 aos 29 anos, 35 dos 30 aos 39 anos, 43 dos 40 aos 49 anos e 95 dos 50 aos 59 anos.

O boletim refere também que, nestes sete dias, morreram 146 idosos com mais de 80 anos, 33 pessoas entre os 70 e 79 anos, oito entre os 60 e 69 anos, uma entre os 50 e 59 anos e três entre os 40 e 49 anos.

Relativamente à vacinação contra a covid-19, o boletim refere que 100% dos grupos etários das pessoas com mais de 80 anos, entre 65 e 79 anos e entre os 50 e 64 anos têm a vacinação completa contra a covid-19.

Quanto à dose de reforço da imunização contra o SARS-CoV-2, 95% dos idosos com mais de 80 anos já a recebeu, assim como 97% das pessoas entre os 65 e 79 anos, 84% entre os 50 e 64 anos, 60% entre os 25 e os 49 anos e 46% entre os 18 e 24 anos.

Saiba Mais
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+