Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Suspeito de homicídio na festa do FC Porto fica em preventiva

10 mai, 2022 - 19:27 • Redação

Na origem do crime estão desavenças entre duas famílias que ocorriam já desde janeiro deste ano. O alegado homicida tem 19 anos e vítima mortal 26.

A+ / A-

Renato Gonçalves, o suspeito de homicídio na festa do FC Porto, fica a aguardar o desenrolar do processo em preventiva, avança a edição online do Jornal de Notícias.

O jovem de 19 anos, filho do conhecido adepto do FC Porto e membro da claque Super Dragões Marco Orelhas, esfaqueou mortalmente Igor Silva, de 26 anos, na festa do título de campeão dos portistas.

Segundo o mesmo jornal, a decisão foi tomada há poucos minutos pelo Tribunal de Instrução Criminal do Porto, onde o jovem foi interrogado por um magistrado durante a tarde.

Segundo a PJ escreveu em comunicado, "os factos ocorreram na madrugada do dia 8/05/2022, na cidade do Porto, em retaliação por uma sucessão de agressões que, desde janeiro deste ano, vinham ocorrendo entre o arguido, familiares deste e a vítima".

Renato é um empregado de limpeza, sem antecedentes criminais.

O JN avança que na origem do crime estão violentos desentendimentos entre Renato e Igor, que começaram numa discoteca da zona da Lapa, no Porto, em janeiro. Já na semana passada, no recinto do Queimódromo os dois homens voltaram a cruzar-se e gerou-se uma nova discussão. Igor terá agredido Renato e maltratado a namorada deste.

Há ainda relatos de altercações entre os dois junto ao Estádio da Luz, em Lisboa, e ao Estádio do Dragão, no Porto.

Segundo a PJ, o crime ocoreru quando um grupo de indivíduos, de entre os quais o arguido, perseguiu a vítima, alcançando e agredindo a mesma com murros e pontapés.

“Dada a intervenção de alguns populares, que foram igualmente agredidos, a vítima logrou afastar-se do local, vindo a ser surpreendida pelo arguido, o qual, munido de uma arma branca de dimensões significativas, a atingiu repetidamente e com extrema violência, provocando-lhe a morte.”

A vítima, de 26 anos, ainda foi transportada para o hospital de São João, onde acabou por morrer. Também uma mulher, sua companheira de 28 anos, foi esfaqueada, mas encontra-se fora de perigo.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+