Tempo
|
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
Tudo o que precisa de saber sobre o Mundial 2022 Últimas Notícias Mundial 2022
A+ / A-

Serpa

Trabalhadores sujeitos a trabalhos agrícolas pesados passavam frio e fome

06 mai, 2022 - 12:45 • Olímpia Mairos

Segundo SEF, o modus operandi passava também pelo arrendamento de casas, em regra degradadas, onde colocavam as pessoas que viessem a trabalhar para si, sem condições sanitárias e de higiene.

A+ / A-

Cinco pessoas e uma empresa foram acusadas dos crimes de auxílio à imigração ilegal, tráfico de pessoas e associação criminosa, em Serpa, após uma investigação realizada pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) em 2021.

Dois dos acusados têm já nacionalidade portuguesa e a empresa tinha como objeto a realização de atividades e serviços relacionados com a agricultura e produção animal.

Em comunicado, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras indica que “neste processo foram investigados factos relacionados com a alegada atividade de exploração laboral de trabalhadores estrangeiros irregulares em território nacional, com a utilização de empresas de fachada, os quais eram colocados a trabalhar em tarefas agrícolas na zona de Serpa, e sem receber o que lhes era devido.”

Segundo o SEF, “estes cidadãos eram alegadamente sujeitos a trabalhos agrícolas pesados, várias horas por dia, à revelia da legislação laboral, passando fome e frio. Os arguidos, agora acusados, alegadamente recorriam a ameaças e assumiam posturas agressivas de forma a manterem a sua autoridade.”

“O modus operandi apurado passava, também, pelo arrendamento de casas, em regra degradadas, onde colocavam as pessoas que viessem a trabalhar para si, sem condições sanitárias e de higiene”, lê-se ainda no documento.

Tópicos
Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

Destaques V+