Tempo
|
A+ / A-

Operação Prova Limpa

Megaoperação contra doping no ciclismo com dezenas de buscas e dois detidos

24 abr, 2022 - 12:32 • Redação

Ação decorreu em várias regiões, visando dirigentes, atletas e instalações de uma das equipas em competição.

A+ / A-

A Polícia Judiciária levou a cabo várias dezenas de buscas numa operação destinada à deteção de métodos proibidos e substâncias ilícitas em provas de ciclismo. Foram detidas duas pessoas.

“Foram efetuadas duas detenções e realizadas várias dezenas de buscas domiciliárias e não domiciliárias em diversas regiões do território nacional, visando dirigentes, atletas e instalações de uma das equipas em competição”, revela uma nota enviada à redação.

No decurso das diligências, acompanhadas por dois magistrados do Ministério Público, foram apreendidas diversas substâncias e instrumentos clínicos, usados no treino dos atletas e com impacto no seu rendimento desportivo.

A PJ não indica qual a equipa visada nestas buscas, mas a CNN Portugal está a avançar que os detidos são o diretor da equipa de ciclismo do FC Porto (W52), Nuno Ribeiro, e o diretor desportivo União Ciclismo da Maia, José Ribeiro.

A operação, envolvendo cerca de 120 elementos provenientes da Diretoria do Norte e ainda das Diretorias do Centro e do Sul, da Unidade Nacional de Combate à Corrupção e dos Departamentos de Investigação Criminal de Braga, Guarda e Vila Real e Guarda, contou com a colaboração da Autoridade Antidopagem de Portugal.

Os detidos vão ser presentes a primeiro interrogatório judicial para aplicação das medidas de coação.

Comentários
Tem 1500 caracteres disponíveis
Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Termos e Condições Todos os comentários são mediados, pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Os comentários enviados devem cumprir os critérios de publicação estabelecidos pela direcção de Informação da Renascença: não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem; não ofender o bom nome de terceiros; não conter acusações sobre a vida privada de terceiros; não conter linguagem imprópria. Os comentários que desrespeitarem estes pontos não serão publicados.

  • Joaquim Correto
    24 abr, 2022 Paços 16:10
    Mas que vergonha! E aposto que no futebol é a mesma coisa! Foi preciso ser a PJ porque pelo na ADoP parece que andam todos a dormir ou então corrompidos!

Destaques V+